Receba as atualizações do blog em seu Email

sexta-feira, 30 de março de 2012

Dinho Ouro Preto diz que “o problema do Restart são as letras”

O cantor Dinho Ouro Preto, vocalista do Capital Inicial, em um passado não muito distante criticou os garotos da banda Restart ao declarar que “o rock é preto”. Pouco tempo depois, de certa forma, se desculpou com a banda de happy rock e até apareceu em fotos ao lado de Pe Lanza e seus escudeiros. Porém, em entrevista à revista Sexy, o roqueiro voltou a falar sobre o quarteto.
“Cara, o problema do Restart são as letras. E eles não têm como desculpa a juventude, porque, quando tínhamos a idade deles, era nossa época mais radical”, declarou o cantor, salientando que não é de sua vontade criticar de maneira negativa as novas gerações.
Ao ser questionado sobre a condição do Restart representante da atual cena do rock brasileiro, ele afirma: “Nos anos 80, teve a nossa geração. Nos 90, tinha Raimundos, O Rappa, Charlie Brown Jr.. No começo do século 21, tinha de novo Capital, Pitty, Nx Zero… Agora o rock é deles? Não pode ser”, disparou.
Entre as bandas atuais, Dinho destacou dois nomes: Vivendo do Ócio, de Salvador, e Selvagens à Procura de Lei, de Fortaleza.



Fonte

Steven Adler diz que o Guns atual é um grupo de bundas moles

O site LoudWire conversou com o ex-baterista do Guns n' Roses, Steven Adler essa semana e teve insight sobre as pretensões que Adler tem do que possa ocorrer no próximo dia 14 de abril, quando o Guns N’ Roses será elevado ao panteão do Rock And Roll Hall of Fame em Cleveland.

“Slash é meu irmão. Eu sei que ele topa tocar”, Adler disse sobre Slash e uma reunião para o R&RHOF. “Ele quer tocar. Eu quero tocar. Pelo que ouvi dizer, Izzy não vai aparecer e Axl provavelmente vai querer tocar com seu grupo de bundas-moles – o grupo de bundas-moles dele. ‘Axl e seus bundas-moles’ – não devia nem se chamar Guns N’ Roses. Ele está arrastando esse nome pelo chão. ‘Axl e seus bundas-moles. ’”

Adler ainda continuou, “Minha avó sempre dizia, ‘o tempo cura todas as chagas’. Slash e Axl é que têm que se reconciliar. Não é como se um tivesse comido a esposa do outro ou algo do tipo – e até isso é perdoável depois de um tempo. Não há motivo pra ficar chateado. "



Fonte

quinta-feira, 29 de março de 2012

Amor pelo rock estampado na pele parte 5

Festival que teria Queen com Adam Lambert é cancelado

O festival Sonisphere Knebwort, que teria como atrações principais Kiss, Marilyn Manson e uma versão do Queen com Adam Lambert como vocalista, foi cancelado. De acordo com os organizadores, os planos para o evento – que aconteceria em Stevenage, Inglaterra, entre 6 e 8 de julho – foram abandonado por causa de dificuldades inesperadas.

"É com dor no coração e muita tristeza que anunciamos o cancelamento do Sonisphere Knebworth 2012", diz o comunicado publicado no site oficial. "Organizar o festival estava se provando neste ano complicado algo muito mais difícil do que imaginávamos. Infelizmente, as circunstâncias ditaram que não seríamos capazes de realizá-lo com a qualidade que tanto os artistas quanto o público do Sonisphere teriam o direito de esperar."

Outros Sonispheres, incluindo os da Polônia, Espanha e Suíça, acontecerão conforme o planejado, com o Metallica como headliner. Não está claro como o cancelamento do festival afetará os planos de turnê das outras bandas escaladas, dentre as quais estão Evanescence, Faith No More, Flogging Molly, Mastodon, Andrew W.K., Incubus e The Darkness.

O festival Sonisphere Knebworth era a única data marcada para uma performance do Queen com participação de Adam Lambert. Até agora, nem Lambert nem o Queen comentaram a possibilidade de planos alternativos.



Fonte: Kiss Fm

Arctic Monkeys lança clipe ao vivo

Começou ontem (28), na Cidade do México a turnê do Arctic Monkeys que passará por solo brasileiro em abril. O grupo é uma das atrações principais do Lollapalooza, que acontece em São Paulo, no Jockey Club nos dias 7 e 8 .

O último single do grupo , "R U Mine?", acaba de ganhar um novo clipe ao vivo na capital mexicana. A direção ficou por conta do Focus Creeps, o mesmo grupo responsável pelo trabalho original.

No finalzinho do vídeo ainda tem um gostinho de "quero mais" da música "Fluorescent Adolescent" pra deixar a galera mais ansiosa para o festival.

Confira aqui o videoclipe:




Aerosmith promete 15° álbum em até três meses

Aerosmith confirmou oficialmente, que lançará este ano o 15° álbum da carreira. Em uma conferência feita num shopping de Los Angeles, os integrante da banda se reuniram para comunicar que o novo CD será lançado em até três meses.

"Ficamos submersos por quatro meses fazendo nosso melhor. Ainda temos duas músicas para finalizar", disse o vocalista Steven Tyler.

A nova turnê  "Global Warming" começará no dia 16 de junho em Minneapolis e contará com a abertura da banda Cheap Trick.

Foram revelados os nomes de três faixas inéditas: "Legendary Child," "Beautiful" e "Out Go the Lights". "Legendary Child" estará na tilha sonora do filme "G.I. Joe: Retaliation".  “Não vamos decepcionar os fãs”, garantiu Tyler.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Ex-baterista do Korn é preso

David Silveria, ex-baterista do Korn, foi preso na cidade de Huntington Beach, na Califórnia, no último domingo sob suspeita de não estar em “condições físicas ideais”.

Ele foi levado para a delegacia sob custódia da polícia local. Não há outros detalhes sobre a prisão do roqueiro de 39 anos.

Silveria que deixou o Korn em 2006 alegando que queria ficar mais próximo da sua família e de seus restaurantes. O músico retornou à cena musical, este ano com o novo projeto Infinika.

Após o batera pagar a finança, o grupo publicou a seguinte declaração: “O recente incidente não afetará o lançamento do primeiro single da banda no dia 02 de Abril, assim como nos planos para a turnê do grupo que deve acontecer durante o verão norte-americano.”

Biografia do Metallica sai no Brasil

Atenção fãs de Metallica! Chega este mês nas livrarias braileiras “Metallica - A Biografia”. O livro foi escrito pelo jornalista e amigo da banda, o britânico Mick Wall.

A biografia conta toda a trajetória do grupo, a partir de matérias e entrevistas que ele fez com os músicos até os dias de hoje. As constantes brigas entre James Hetfield e Lars Ulrich, a demissão de Dave Mustaine, a superação dos processos judiciais contra o site Napster, a denuncia dos fãs da banda de que eles estariam se vendendo e, acima de tudo, o acidente que tirou a vida do baixista Cliff Burton, acontecimento que quase desmanchou uma das mais famosas bandas de Heavy Metal do mundo, tudo isso contado por quem acompanha a banda a mais de 25 anos . Como o próprio Walls diz -”Não é o ponto de vista de ninguém, é apenas a verdade.”

"Metallica – A Biografia” conta ainda com depoimentos das bandas Exodus, Iron Maiden, Megadeath, Slayer e Antrhax. A obra de Mick Walls é um marco na carreira do próprio autor, que tem no currículo as biografias de bandas como Led Zeppelin e AC/DC.

Sid Wilson: "Estou fazendo um EP com Fred Durst"

Sid Wilson , DJ do Slipknot, confirmou que está trabalhando em um novo projeto com Fred Durst, do Limp Bizkit.


Wilson revelou também que planeja uma colaboração com Professor Green, e contou que ele encontrou com Durst na turnê pela Australia (Soundwave) e que esteve gravando com o cantor na Florida, nos estudios da Young Money Cash Money (gravadora atual do Limp Bizkit).

Quando perguntado se ele e Durst estavam trabalhando juntos realmente, já que o rumor tinha se espalhado pela net, Wilson respondeu: "Sim, eu tenho me encontrado com o Fred. Nós fizemos uma turnê australiana juntos e a gente se deu bem no mesmo instante."


Ele continua: "Houve uma conexão instantânea quando nós conversamos. Eu fui pra Florida encontrar com ele e fomos para os estudios da Young Money Cash Money juntos para trabalhar em novas músicas."


Quando perguntado no que a colaboração iria resultar Wilson disse: "Eu irei fazer um EP com o Fred Durst. Eu não quero falar muito, mas é definitivamente parte dessa nova e mais suja aproximação para fazer música que estou fazendo. É otimo trabalhar com Fred, ele entende o estilo pesado e visonário do mundo que estou."


Limp Bizkit , que está na gravadora do rapper Lil Wayne, a Cash Money, já havia falando anteriormente que estão trabalhando no mais pesado e mais alucinado álbum de todos.



O Slipknot acabou de fazer a turnê australiana que fazia parte do festival errante Soundwave e irá fazer turnê pelos EUA como headliner do Myhem Festival nesse verão com Slayer, Motorhead, Anthrax, entre outros.



Fonte: New Metal 4U

Marilyn Manson tocando com Rammstein em premiação alemã

Em meio a divulgação de "Born Villain", seu novo disco de estúdio, Marilyn Manson achou tempo para se apresentar ao vivo tocando seu clássico The Beautiful People ("Antichrist Superstar", 1996) com os alemães do Rammstein no Echo Awards 2012 que aconteceu no dia último dia 22 em Berlim, capital alemã. O músico entregou o prêmio de "Melhor Banda de Rock Alternativo" a banda de Till Lindemann, este que foi substituído por Manson nos vocais. 
Confira abaixo a performance de Marilyn Manson tocando The Beautiful People com o Rammstein.




Vi no Heavy Metal Center

Bandas e seus produtos inusitados

Caixão do Kiss: Esse produto começou a ser comercializado em 2001 pela banda e hoje já não existem mais exemplares. O último estava guardado num museu do Gene Simmons, porém em 2004 o guitarrista do Pantera, Dimebag Darrell, foi assassinado e seu sonho era ser enterrado num caixão do Kiss. Gene não pensou duas vezes em realizar esse ultimo desejo do cara.
O caixão foi feito com revestimento à prova d’água e podia ser preenchido com gelo para guardar bebidas.





Ice Tea Bob Marley: Com certeza você já deve ter visto seda do Bob Marley, dichavadores e tudo o que é relacionado à maconha, mas o que você não espera é ver uma marca de ice tea dele.  As bebidas são feitas pela Marley Beverage Company e apresentam vários sabores: chá verde com mel, frutas vermelhas, chá preto e cítrico.






Pantufas do Misfits: Não consigo imaginar um cara todo com jeito de mau usando uma pantufa felpuda como essa.





Rammstein: Que os caras do Rammstein são malucos todos nós já sabemos, mas aí eis que surge um kit chamado  ”Liebe ist für alle da” (em português: “O amor é para todos”, título do sexto album deles) cheia de dildos, algema e lubrificante.




Patinho de borracha Kiss: Mais uma vez o Kiss aparece com produtos inusitados. Acho que o Gene Simmons não tem nada pra fazer, além de sentar em seu escritório e pensar: “Que produto maluco lançaremos hoje?” Sabemos que a banda tem uma caralhada de produtos oficiais, entre eles um patinho de borracha com a cara do Gene.  Imagina o slogan: Kiss, fazendo parte de todos os momentos da sua vida.




Bola de praia do Motörhead: Imagina o Lemmy todo branquelo com os pés na areia chutando uma bola inflável. Não, melhor não imaginar isso! A bola está a venda na loja oficial da banda por 9,99 dólares. 

   
Perfume do Sex Pistols: Numa conversa informal – “Que perfume você usa?” “Um do Sex Pistols” “Você quis dizer, um ~perfume~ com cheiro de mijo, suor e heroína?”. Brincadeiras a parte,  de acordo com os perfumistas franceses da Etat Libre d’Orange: “Resistir à tradição, lutar contra a conformidade e ignorar convenções aromáticas deixa uma mordida doce de limão revoltado, avivado e intensificado por uma pimenta preta rebelde. Eletrizado por aldeídos, o perfume exala energia pura, fortalecida pelo couro, com uma pitada de heliotrópios e voltando às raízes com um patchuli atrevido”. Num entendi quase nada do que eles falaram mas blz.




Camisinha do Slayer: O slogan pra anunciar a venda é ”Para quando você estiver no paraíso”. Nada mais justo, não é mesmo? O produto está a venda na loja oficial do Slayer e os preços variam entre  $12.99 a $19.99.




Molho para massas Marky Ramone: Na tentativa de ganhar de dinheiro sem o restante da banda, Marky lançou um “Da cozinha de Mark Ramone”. Esse mais alguns produtos estão à venda no site oficial.






Banco Imobiliário: O famoso jogo de tabuleiro ganhou versões das bandas  do Metallica, AC/DC e Beatles. Os jogos vem com perguntas e temas sobre as bandas. O do Metallica pode ser comprado no site oficial por $42.99 e o do Beatles na Amazon por $16,81.








Vi no Ana Unplugged

terça-feira, 27 de março de 2012

Dinho Ouro Preto: veja a imagem da capa do disco solo

A imagem da capa do novo disco solo do vocalista do Capital Inicial, Dinho Ouro Preto, é essa aí ao lado. “Black Heart” é o terceiro disco solo do cantor, tem o repertório composto por covers, e será lançado em abril. Além de “Nothing Compares 2 U”, de autoria do Prince, e que virou hit em todo o mundo na voz de Sinéad O’Connor, lançada como single, no CD há músicas dos Smiths, The Cure e até de Elvis Presley. Veja abaixo a lista completa das músicas que estão em “Black Heart”:




 

1- Hallelujah - Leonard Cohen
2- Dancing Barefoot - Patti Smith
3- Steady, As She Goes - The Raconteurs
4- Nothing Compares 2 U - Sinéad O’Connor
5- (Are You) The One That I’ve Been Waiting For? - Nick Cave & The Bad Seeds
6- There Is a Light That Never Goes Out - The Smiths
7- Suspicious Minds - Elvis Presley
8- Hard Sun - Eddie Vedder
9- Lovesong - The Cure
10- Time Is Running Out - Muse
11- Love Will Tear Us Apart - Joy Division
12- Being Boring - Pet Shop Boys



Fonte

Leave's Eyes no Brasil: venda de ingressos a partir do dia 02/04

A produtora Dark Dimensions anunciou em sua página oficial no Facebook, o retorno da banda norueguesa Leave's Eyes ao Brasil. A única apresentação no país, está agendada para 08 de julho, no Carioca Club, em São Paulo. Neste momento, a banda está em turnê pela Europa promovendo seu mais recente trabalho de estúdio, “Meredead”, lançado em 2011 pela Napalm Records. Esta é a segunda vez que a banda se apresenta no Brasil. A primeira visita foi em 2006, onde a banda passou por São Paulo, Curitiba e Recife. O Leave's Eyes vem ao Brasil acompanhado da banda alemã Atrocity.

Na segunda-feira, dia 02/04, começam as vendas online do evento no site da produtora Dark Dimensions



Fonte

Offspring acaba de finalizar novo CD

O Offspring divulgou que acaba de finalizar seu novo álbum. O nono álbum da banda, depois de "Rise And Fall, Rage And Grace", conta com novo baterista: Pete Parada. Foi através do Facebook  que Dexter Holland, vocalista da banda, escreveu aos fãs: "Deixando o estúdio em Hollywood agora. O disco está pronto"

A banda punk da Califórnia não deu maiores detalhes de quando será lançado e até mesmo o nome do álbum. Apenas o nome de uma canção foi revelada: "You Will Find A Way".

A banda está escalada para alguns festivais no verão europeu, como Rock In Rio Portugal, Punkspring, no Japão e Skive Festival, na Dinamarca.

Agora, é só esperar passar por todos os processos de mixagem e masterização, para vermos o resultado final.

Bonfá se pronuncia sobre reportagem do ex-baixista da Legião Urbana

Depois da recente reportagem exibida no programa Domingo Espetacular da Rede Record mostrando Renato Rocha, o ex-baixista do Legião Urbana, vivendo nas ruas do Rio de Janeiro.  O baterista Marcelo Bonfá resolveu enfim, se pronunciar a respeito da notícia.

Bonfá postou no seu twitter  sobre a recente matéria: "Nós da banda sempre tentamos ajudar o Renato Rocha, mesmo quando ele ainda era um músico ausente dentro na banda. Depois disso ele se distanciou e se envolveu em problemas que iam além das nossas possibilidades de ajudá-lo. Muito depois, o Dado, que tinha um studio, tentou ajudá-lo(...). Mas o RR não conseguiu realizá-la. Algumas pessoas aqui estão bastante equivocadas sobre a ideia de qualquer culpa que possamos ter, (…),na vida que ele escolheu para si. Posso dizer que eu faço da minha parte quanto a ajudar as pessoas dentro do meu raio e que ainda assim vão além da minha própria família."

O ex-guitarrista da banda, Dado Villa-Lobos ainda não se pronúnciou sobre o ocorrido. Pelo visto ainda ouviremos muito a respeito do final da carreira de Renato Rocha.





Fonte

The Rasmus Lança novo clipe

Lembram da banda The Rasmus? Pois bem, eles acabaram de lançar o primiero single "I'm a Mess", do álbum "The Rasmus". O oitavo da carreira do grupo finlandês.

O novo disco da banda será o primeiro lançado pela Universal Music. O CD será lançado no dia 18 de abril.

Confira o vídeo oficial de "I'm a Mess":

52 anos de Renato Russo

 Renato Manfredini Júnior, mais
conhecido como Renato Russo, foi
um dos maiores cantores e poetas do Brasil.
Renato começou sua carreira musical
fazendo punk rock, no fim dos anos
70, com o grupo Aborto Elétrico. Mas
foi na década seguinte, ao lado da
Legião Urbana, que o cantor ficou
famoso nacionalmente.

As canções da Legião Urbana
compostas por Renato foram trilha
sonora de toda uma geração e até
hoje são lembradas. Entre elas,
Meninos e Meninas , Será , Ainda é
Cedo , Geração Coca-Cola , Soldados e Por Enquanto .

Ele ainda gravou discos solo,
conseguindo grande sucesso
paralelamente ao grupo de rock.

Russo permaneceu na Legião Urbana
até sua morte em consequência de
complicações causadas pela Aids, em
11 de outubro de 1996.
Renato Russo nasceu no dia 27 de
março de 1960 no Rio de Janeiro. Ou
seja, se estivesse vivo, o poeta faria 52 anos nesta terça-feira (27).

Velhas Virgens entra no line up do festival Lollapalooza

Dia 8 de abril no Jockey Club de São Paulo, as Velhas Virgens, banda com mais de 25 anos de carreira independente, faz show no grandioso Lollapalooza. O festival estreia no país trazendo mais de 50 shows nacionais e internacionais em cinco palcos, com grandes nomes da música.

Se apresentam nos dois dias do evento: Foo Fighters, Arctic Monkeys, Jane’s Addiction, Joan Jett, entre outros; e as Velhas Virgens, trazendo ao segundo dia um show regado a muito rock e diversão (e cerveja).

A banda traz novidades constantes a seus fãs e no mesmo mês do Festival lança a principal delas, sua própria cerveja. A Velhas Virgens Rocki’n Beer, fabricada em parceria com a cervejaria Invicta de Ribeirão Preto, traz receita do próprio baixista da banda, Tuca Paiva. Recentemente também lançaram o primeiro DVD brasileiro feito totalmente com recursos arrecadados via “crowdfunding”,  o comemorativo “Velhas Virgens – Rockin' Beer Tour 25 anos".

Irônicos e polêmicos, foram convidados a fazer uma releitura do hit “Anna Julia”, do Los Hermanos, para coletânea homenagem Re-trato (2012). A banda surpreendeu com uma versão para lá de inusitada e nem um pouco previsível. Este é o perfil do grupo.

Quem sabe o que a banda reservará ao Festival? Já prometem finalizar o show com algumas das músicas do repertório "Carnavelhas", misturando marchinas e rock'n'roll. O Lollapalooza Brasil acontece nos dias 7 e 8 de abril.



Fonte

segunda-feira, 26 de março de 2012

Ouça trecho da nova música do Soundgarden

Um pequeno trecho da música “Live to Rise”, do Soundgarden, está disponível nesse endereço. A canção faz parte da trilha sonora do filme “Os Vingadores”, e será vendida no iTunes a partir do dia 1o de maio. Provavelmente, deve fazer parte esperado novo álbum do grupo, o primeiro desde o retorno, a ser lançado ainda este ano.


Fonte

Divulgado tracklist do novo álbum de Marilyn Manson

O oitavo álbum de Marilyn Manson, "Born Villain", com previsão de lançamento para o dia 1º de maio e que conta com a participação do ator Johnny Depp,  tocando bateria e guitarra solo na faixa bônus "You're So Vain", teve sua tracklist divulgada. O disco é o primeiro do cantor fora da Interscope Records.

Confira a tracklist de "Born Villain":

 

1 - "Hey, Cruel World…"
2 - "No Reflection"
3 - "Pistol Whipped"
4 - "Overneath the Path of Misery"
5 - "Slo-Mo-Tion"
6 - "The Gardner"
7 - "The Flowers of Evil"
8 - "Children of Cain"
9 - "Disengaged"
10 - "Lay Down Your Goddamn Arms"
11 - "Murderers Are Getting Prettier Every Day"
12 - "Born Villain"
13 - "Breaking the Same Old Ground"
14 - "You're So Vain"

Marilyn Manson não lançava um álbum de inéditas desde "The Hish End of Low", no ano de 2009. "Born Villain" já teve o primeiro clipe divulgado, com a música que dá título ao disco, dirigido por Shia LaBeouf, protagonista do filme Transformers.



Fonte

Ex-baixista da Legião Urbana vive como sem-teto no Rio de Janeiro

Renato Rocha, ex-baixista da Legião Urbana, está vivendo há cinco anos como sem-teto nas ruas do Rio de Janeiro. O músico foi encontrado pela reportagem do programa Domingo Espetacular, da Rede Record, sentado em frente a uma agência bancária no centro da cidade.

Rocha, que entrou para a banda a convite do cantor Renato Russo, foi despedido alguns anos depois. Segundo um vídeo da época, o baixista foi expulso, de acordo com Dado Villa-Lobos, por "ser muito louco".

Falando do grupo, Renato Rocha diz sentir saudade dos tempos de sucesso: "Adoro ouvir Legião no rádio"; e sobre Russo: "Ele era uma pessoa muito inteligente. E (quando estava) sóbrio, era fácil de conviver; só que ele bebia sem limites".

Ainda sobre drogas e álcool, o músico afirma nunca ter sido dependente: "Às vezes você toma um calmante e é considerado droga. Eu preferia tomar um calmante para controlar o nervosismo". Mas falando sobre as festas, admite: "Depois (dos shows) pode liberar tudo".


Procurado pela reportagem do programa, o pai de Renato, Sebastião Rocha - advogado com 84 anos de idade - disse que soube do filho há poucos dias, e que o baixista chegou nessa situação devido à dependência de drogas, que teve início após o fim de seu casamento. Sebastião planeja também ir ao Rio para tirar o filho das ruas.

Falando sobre o dinheiro ganho com os direitos autorais das músicas da Legião Urbana, Renato Rocha reclama: "Como pode um disco vender mais de 12 milhões de cópias e eu ficar na rua?" Procurado, o ECAD afirmou que o músico recebeu nos último dez anos quase R$ 110 mil, em uma média de aproximadamente R$ 900 por mê

Fonte: IG

domingo, 25 de março de 2012

O Rock e suas vertentes #8 Black metal

Black metal é uma vertente do heavy metal que evoluiu no início dos anos 80 paralelamente ao death metal, um outra vertente do metal extremo. É um estilo sombrio, cru e agressivo e incorpora em suas letras temas como o satanismo e o paganismo (em particular a mitologia nórdica), em alguns casos neo-nazismo.

Várias bandas de black metal tiveram influências do punk, tais como Venom, Celtic Frost, Bathory, Sarcófago, Darkthrone, Impaled Nazarene, Mayhem, Hellhammer, Behemoth, entre outras.

Algumas bandas consideradas precursoras do estilo são: Venom, Hellhammer, Bathory, Sodom, Celtic Frost, Bulldozer, Destruction e Mercyful Fate. Algumas das bandas mais influentes no início deste estilo foram: Burzum, Darkthrone, Emperor, Immortal, Sarcófago e Mayhem.



Primordios do black metal

A primeira geração do black metal refere-se às bandas dos anos 80 que influenciaram a sonoridade e formaram um protótipo para o gênero.



O termo "black metal" foi cunhado pela banda inglesa Venom cujo nome foi retirado de seu álbum Black Metal lançado em 1982. Apesar do álbum ser considerado thrash metal pelos padrões modernos, apresentava mais temas e imagens centradas no anticristianismo e no satanismo do que qualquer outro da época. Os membros do Venom costumavam adotar pseudônimos, uma prática que se tornou comum entre vários os músicos do black metal.

Outra banda pioneira do black metal foi o sueco Bathory, liderada por Thomas Forsberg (sob o pseudônimo de Quorthon). A banda apresentou este estilo em seus primeiros quatro álbuns, porém no início da década de 1990 tornou-se pioneira do estilo que hoje é conhecido como viking metal.King Diamond e Sarcófago teriam sido os primeiros músicos da cena a utilizarem o "corpse paint".


Algumas bandas nos anos 70 que fizeram referência ao lado obscuro da vida não são enquadradas neste estilo, porém influenciaram bandas precursoras do gênero. Alguns consideram que as bandas precursoras fizeram parte da primeira onda do black metal, sendo alguns dos álbuns mais significativos desta onda: Black Metal - Venom, The Return..... e Under the Sign of the Black Mark - Bathory, Melissa - Mercyful Fate, Apocalyptic Raids - Hellhammer e Morbid Tales - Celtic Frost.

Diversas bandas desta mesma época como Slayer, Possessed e Destruction usaram temas satânicos em suas letras, embora suas sonoridades fossem bem diferentes do black metal. Estas bandas ajudaram a forjar a base do que viria a ser o black metal moderno que passou a existir de forma mais sólida a partir da segunda onda de black metal.


Venom, uma das primeiras bandas de Black metal



Início dos anos 90 (segunda geração do black metal)

O estilo teve um grande crescimento no início dos anos 90 com a chamada "segunda onda de Black Metal". O ano de 1991 viu os lançamentos dos primeiros discos dessa leva: Worship Him do Samael; o EP Passage to Arcturo do Rotting Christ e Oath of the Black Blood do Beherit.

Foi depois desses lançamentos que bandas da Noruega como Burzum, Darkthrone, Emperor, Mayhem e Immortal contribuíram para tornar o black metal moderno conhecido por todo o mundo. Suas letras falavam de temas pagãos, satânicos, anticristãos e ocultos em geral. Além do aspecto musical, as bandas retomaram o uso das pinturas faciais que passaram a ser chamadas de pinturas de guerra ("warpaint") ou mais comumente "corpse paint". Alguns dos álbuns deste período foram:Fuck Me Jesus do Marduk, Det Som Engang Var e Filosofem do Burzum, A Blaze In The Northern Sky do Darkthrone, Pure Holocaust do Immortal, De Mysteriis Dom Sathanas do Mayhem e In The Nightside Eclipse do Emperor.

Na época de 1991 a 1994 ocorreram na Noruega fatos polêmicos ligados ao black metal como queima de igrejas, assassinatos e violações de túmulos, que indiretamente contribuíram para a divulgação do gênero pelo mundo. Nesta mesma época começam a ser criados inúmeros subgêneros do black metal.



Do final dos anos 90 até hoje (terceira geração do black metal)

Durante os últimos anos da década de 1990, o "black metal" ganhou maior notoriedade na mídia através de bandas como Dimmu Borgir e Cradle of Filth, que possuíam uma sonoridade já afastada dos padrões do black metal. Estas bandas logo começaram a ser consideradas black metal melódico ou symphonic black metal, pelo uso intensivo de teclados e elementos de música clássica.

Os EUA têm uma pequena quantidade de bandas de black metal. O movimento estadunidense de black metal é por vezes chamado de USBM. Esse movimento ainda não ganhou uma forma muito clara, mas os grupos mais conhecidos são Absu, Judas Iscariot e Averse Sefira, todos com fortes influências do estilo death metal.

Estas bandas fazem parte da chamada terceira onda de black metal, que contempla o black metal contemporâneo.



História e ideário do black metal norueguês

As mais proeminentes figuras da original cena da Noruega foi Øystein Aarseth, mais conhecido como Euronymous, o guitarrista da banda Mayhem, e Varg Vikernes, único músico do Burzum, precursores da cena black metal na Noruega. A cena era profundamente anticristã, e procurava remover o cristianismo e outras religiões não-escandinavas da cultura norueguesa. A maior parte deste movimento foi dirigida pelo "Inner Circle", um grupo formado por Aarseth, Varg e alguns outros amigos próximos, cuja sede era o sótão da loja de discos de Aarseth, chamada de "Helvete" (ou Inferno). A loja incluía um estúdio de gravações, e foi aí que foram gravados os discos do Mayhem, alguns do Burzum e de outras bandas de black metal que assinaram com o selo de Aarseth, chamado Deathlike Silence Productions. Ele só assinava contratos com bandas que, segundo suas próprias palavras, "encarnavam o mal em seu estado mais puro".

Durante este tempo na Noruega diversas igrejas foram queimadas. O "Inner Circle" foi acusado e não reivindicava estes atos, reclamando que o seu objectivo era inspirar seus seguidores a perpetuar o orgulho escandinavo e não deixar que suas origens fossem esquecidas. A mais famosa das igrejas queimadas foi a de "Fantoft Stave", queimada por um membro do "Inner Circle" com ajuda de Varg Vikernes (também conhecido como Count Grishnackh) da banda Burzum. Os entusiastas do black metal também começaram a aterrorizar outras bandas de death metal que tocavam no país e nos países vizinhos.

A cena black metal ganhou uma grande repercussão na mídia quando o vocalista da banda Mayhem, Per Yngve Ohlin, que adotava o pseudônimo "Dead", cometeu suícidio em Abril de 1991 com um tiro de espingarda na cabeça, depois de ter cortado os pulsos e garganta. Devido o seu grande senso de humor mórbido, deixou escrito: "Desculpem pelo sangue". Seu corpo foi descoberto por Aarseth, que em vez de chamar a polícia, foi correndo para a loja mais próxima comprar uma câmera e tirou fotografias do cadáver. Uma dessas fotografias serviu de capa para o álbum Dawn of the Black Hearts, do Mayhem. Boatos dizem que Euronymous possuía fragmentos do crânio de Ohlin e que ingeriu pedaços de seu cérebro.

O "Inner Circle" foi mais exposto na mídia quando, em 1993, Vikernes assassinou Aarseth em sua casa, com 23 golpes de faca na cabeça e nas costas. Vikernes foi setenciado a 21 anos de prisão e desde então distanciou-se da cena black metal, escrevendo extensos artigos sobre a história do Burzum. Varg Virkenes, em seus artigos recentes, deixa claro que a música do Burzum não é mais black metal e não tem nenhuma ligação com o satanismo. Entretanto, a sonoridade do seu último álbum Belus é semelhante à dos anteriores, com excepção da parte vocal.



Características musicais

As canções de black metal costumam apresentar uma ou mais das seguintes características:

  •     Utilização de tons menores visando à criação de atmosferas musicais sombrias, frias, obscuras e melancólicas.
  •     Guitarras rápidas usando a técnica de palhetadas em tremolo.
  •     Baixos com uso de pedal de distorção.
  •     Letras de cunho anticristão ou ligadas ao Paganismo, Satanismo, Mitologia e Ocultismo em geral. Existem ainda bandas em que as letras são ligadas ao Niilismo, Anti-Humanismo, algumas até mesmo à Depressão, Suicídio ou doenças mentais. Vale notar que bandas como Deicide, Immolation e Slayer possuem algumas músicas com letras referentes a alguns desses temas, porém estas bandas são consideradas respectivamente bandas de Death Metal (Deicide e Immolation) e Thrash Metal (Slayer).
  •     Bateria rápida e agressiva, geralmente usando a técnica de "blast beats". A bateria também pode assumir uma sonoridade mais seca e vagarosa de forma a criar diferentes atmosferas para a canção.
  •     Os vocais geralmente são guturais e agudos, mas existem muitas bandas que utilizam estilos vocais bastante variados, ainda que sempre "rasgados".
  •     Utilização ocasional de teclados, harpas, violinos, órgãos e coros são relativamente comuns, proporcionando à música uma sonoridade de orquestra. As bandas que se utilizam instrumentos "leves" são consideradas bandas de Symphonic Black Metal.
  •     Produção musical limitada e gravação de álbuns com baixa fidelidade. Este expediente é utilizado intencionalmente como uma afirmação contra a canção "mainstream" ou para criar atmosferas diferentes na canção. Este efeito de "subprodução" é obtido cortando-se as freqüências mais altas e as mais baixas, deixando apenas as freqüências médias. Poucas bandas pioneiras do estilo ainda se utilizam de tal recurso, pois sua produção musical limitada era causada principalmente por seus baixos orçamentos.


Outras características

  •   Uma característica notória do estilo é a utilização do "corpse paint", que é uma pintura facial (geralmente em preto e branco) que proporciona à pessoa uma aparência de cadáver em decomposição (corpse, em inglês). A banda Immortal referia-se à sua pintura como uma pintura de guerra com significado diverso do "corpse paint".
  •     Utilização de pseudônimos satânicos/obscuros ou não. Os pseudônimos são herança das tribos guerreiras do passado, onde eram usados pseudônimos com o objetivo de amedrontar os integrantes das tribos inimigas. A utilização de pseudônimos no Black Metal foi iniciada pelo Venom, cuja formação original consistia de Cronos, Mantas e Abbadon. Outros exemplos são: Quorthon (Bathory), Nocturno Culto (Darkthrone), Ihsahn (Emperor), Abbath (Immortal), Euronymous (Mayhem), Shagrath (Dimmu Borgir).



sexta-feira, 23 de março de 2012

Paramore fica livre de acusação de plágio!

A acusação do sucesso do Paramore, "The Only Exception" foi descartada.

Hayley Williams e companhia foi acusada pela banda alternativa Tenspoke Indies, alegando  que as "introduções, arranjos, progressão de acordes, melodia, tema da letra, ritmo e tempo" da faixa do Paramore eram idênticas a de "Starlighter", música que a banda teria enviado para a gravadora Fueled By Ramen em 2007.

A gravadora divulgou em um comunicado oficial que "não havia" dúvidas que o caso seria esclarecido:

"Nós gostaríamos de deixar o fãs de Paramore saberem que ontem o processo judicial alegando que o Paramore havia plagiado o trabalho de outra banda na música "The Only Exception" foi oficialmente descartado. Nunca houve dúvidas em nossas mentes que o caso iria adiante, por essa música, escrita pelo Paramore nota a nota, tão pessoal, e cada um deles estão extremamente orgulhosos disso".

Red Hot Chili Peppers e Jimmy Page podem tocar juntos

O Red Hot Chili Peppers pode convidar o guitarrista do Led Zeppelin, Jimmy Page, para subir ao palco com a banda, em breve. Em entrevista ao jornal britânico Daily Star nesta sexta, 23, o baterista Chad Smith disse que a banda tem planos de convidá-lo para um show em Knebworth, local a céu aberto que já abrigou apresentações de Allman Brothers Band, Pink Floyd, Queen, Paul McCartney e do próprio Led Zeppelin.

"Jimmy Page já veio aos nossos shows anteriormente, mas não tivemos chance de tocar com ele", disse Smith. "Seria muito legal se isso acontecesse, então pode ser que role. Talvez possamos conseguir trazer Page para Knebworth. Eu vi ele subir ao palco com o Foo Fighters em Wembley [o show foi registrado no DVD Live at Wembley Stadium, de 2008]. A primeira vez que ouvi falar sobre Knebworth foi quando o Led Zeppelin tocou lá em 1979, então é um lugar assombroso e será muito legal seguir a trilha deles."

O Red Hot Chili Peppers se apresenta em Knebworth Park no dia 23 de junho, promovendo a turnê de divulgação do disco I'm With You (2011), que marcou a entrada do guitarrista Josh Klinghoffer no lugar de John Frusciante.

"Ser aceitado no lugar em que esses caras já tocaram é uma loucura", enfatizou o baterista. "É o tipo de coisa da 'lista do que fazer antes de morrer'. Essa já podemos riscar."



Fonte

quinta-feira, 22 de março de 2012

Quanto as bandas cobram por show


Vi no  Ana Unplugged

Disco 'The Number of the Beast' do Iron Maiden completa 30 anos

Um dos maiores clássicos do heavy metal e da música mundial completa neste 22 de março bravos 30 anos. 'The Number of the Beast', o disco que colocou o Iron Maiden no topo, completa três décadas sem demonstrar qualquer sinal de fraqueza. Continua sendo um repertório inoxidável e tão potente quanto era nos anos 1980.

Mesmo que estejamos mais que carecas de tanto vê-los tocar a faixa-título, até hoje é algo impagável poder ouvir a emblemática introdução falada da música em um show. Tradicionalmente nesse momento, o baixista Steve Harris e o guitarrista Dave Murray alinham-se juntos no palco: é chegada a hora de ouvirmos as primeiras notas. Clássico que é clássico empolga qualquer um, seja debaixo de um toró, seja alguém "das antigas", seja quem nunca tenha ouvido a canção antes.

Mas nem de longe esse trabalho caiu na trincheira do repertório-de-uma-música-só. Pelo contrário! O single de estreia, 'Run to the Hills' (12/,02/82), foi outro grande sucesso. Essa pérola ficou marcada pela introdução inconfundível de bateria, pelas partes de guitarra "marteladas" e pelo refrão de fácil digestão. Somente depois saiu 'The Number of the Beast', o compacto (26/04/82).

Fugindo da ótica dos singles lançados, encontramos outras canções de alto calibre, tais como 'Children of the Damned', 'The Prisoner', '22 Acacia Avenue' e 'Hallowed Be Thy Name'. Foi com esse álbum que o Iron Maiden conseguiu um feito até então para eles inédito: conquistar o topo das paradas.

A banda iniciava uma nova fase. Depois de dois álbuns de estúdio com Paul Di'Anno nos vocais, a trupe estreava Bruce Dickinson – que, logo de cara, mostrou ser a opção mais acertada para a química metaleira dos britânicos. Completavam a barca Adrian Smith, na segunda guitarra, e Clive Burr, na bateria (que fazia seu último disco na banda), além, claro, dos já citados Harris e Murray - "a" dupla de ferro do Maiden.

'The Number of the Beast' traz todos os elementos clássicos que marcaram o quinteto e o heavy metal dos anos 1980. Teve a produção de Martin Birch, uma das figuras carimbadas no time e um dos responsáveis pelo império imbatível que o Maiden ergueu, e arte de capa assinada por Derek Riggs, o "pai" do mascote Eddie (quem aqui, da época do vinil, não ficava procurando a assinatura dele – em forma de símbolo – em algum lugar da imagem?).

Apesar da geração 'Fear of the Dark' (1992), normalmente quando se fala em Iron Maiden é quase que imediato pensarmos nesse disco. Mas pode uma paixão durar por muitos e muitos anos assim? Dependendo da paixão, sim, haja vista que nesta quinta-feira (22) estamos celebrando os 30 anos de uma adoração que não dá nenhum sinal de que possa esfriar a relação... com os fãs, claro!

Confira abaixo o repertório oficial de 'The Number of the Beast':

01. Invaders
02. Children of the Damned
03. The Prisoner
04. 22 Acacia Avenue
05. The Number of the Beast
06. Run to the Hills
07. Gangland
08. Hallowed Be Thy Name



Fonte: Kiss Fm

Steve Vai finaliza sétima música do novo álbum

Steve Vai acaba de finalizar a sétima música de seu novo álbum.

Você pode estar achando essa informação estranha, já que não é todo artista que divulga quando termina cada canção, mas esse é um hábito corriqueiro do virtuoso guitarrista. Como já é de costume, ele postou pelo seu site oficial a notícia.

A tal sétima escolhida é uma canção de ninar irlandesa batizada de "Mullach a’ tSí, do cd "A Stór is a Stóirín" Pádraigín Ní Uallacháin’s. O guitarra é aficcionado por numerologia, tem o número 7 como o seu preferido e sempre escolhe músicas especiais para a sétima faixa.


Fonte

Linkin Park anuncia que voltará as suas raízes

O Linkin Park admitiu que foi "um pouco além" na experimentação em seu último álbum "A Thousand Suns". O vocalista Chester Bennington descreveu o disco como "maluco e esquizifrênico".

A banda está trabalhando em seu quinto álbum, no seu estúdio em Los Angeles, e esperam lançá-lo no verão. Bennington prometeu que eles voltarão para as suas raízes  no novo trabalho.

O vocalista também admitiu que a banda tinha tentado se desvencilhar do rótulo de "new metal" em seus dois últimos Cds de estúdio.

Ele declarou: "os últimos dois discos foram tentativas claras de sair do estilo "nu metal". É muito fácil nos rotular por conta de trabalhos como "Hybrid Theory" e "Meteora", mas nós sabíamos que poderíamos fazer algo diferente."

Chester acrescentou: as letras do novo álbum prometem ser mais pessoais do que políticas.

Concorra ao livro "Nos bastidores do Pink Floyd"

Ta rolando na fã page do blog a promoção para ganhar o livro "Nos bastidores do Pink Floyd" quem quiser participar é só curtir a nossa fã page clicando no plugin ao lado e depois clicar aqui  para entrar na página da promoção e depois clicar em Quero participar e pronto, dia 31/03/2012 às 21 hrs sai o resultado da promoção !!!!


Participe da nossa promoção e concorra a esse fantástico livro do selo Generale, da editora Évora.
Nos bastidores do Pink Floyd, de Mark Blake, a vida e a música de Roger Waters, David Gilmour, Nick Mason, Richard Wright e Syd Barrett, assim como seus conflitos, neuroses, medos, paixões e vitórias, são esmiuçados, em um relato que impressiona pela riqueza de detalhes.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Slash também afirma que Guns não tocará no Hall Of Fame

Depois de Duff McKagan, foi a vez de Slash afirmar que a formação clássica do Guns N’ Roses não se apresentará na cerimônia de indução ao Rock And Roll Hall Of Fame. “Não vamos tocar. Imagino que os organizadores gostariam e tenham até pedido, mas sei que não vai acontecer”, declarou o guitarrista à QMI Agency.

Trivium e Dragonforce juntos no Brasil

A Liberation Music Company apresenta pela primeira vez no Brasil, TRIVIUM, com a turnê "2012 SOUTH AMERICAN  IN WAVES TOUR". Os shows no Brasil acontecem nos dias 08/09, em São Paulo (Via Marques) e 09/09, em Curitiba (Music Hall).

O TRIVIUM era a única banda de seu estilo que faltava tocar por aqui, tendo em vista que a Liberation Music Company já foi responsável pela vinda à América do Sul da maioria das bandas que emergiram e se destacaram no metal nos anos 2000, como  Killswitch Engage, As I Lay Dying, Heaven Shall Burn, Lamb of God, Bullet For My Valentine, Bring Me The Horizon, Unearth, entre outras. Além do TRIVIUM,  que divulga seu aclamado álbum In Waves, se apresentam os britânicos do DRAGONFORCE, enriquecendo ainda mais os shows.




Para mais informações, acesse o site da  Liberation (http://www.liberationmc.com/) onde em breve serão divulgados os locais de venda dos ingressos, além de outros detalhes.

Fonte

Em lançamento da turnê conjunta, Kiss e Mötley Crüe criticam o uso de playback

"Se você quer karaokê, vá a um bar de karaokê". Assim Paul Stanley, vocalista do Kiss, descreveu a performance de cantoras pop como Rihanna no lançamento da turnê The Tour, excursão conjunta do Kiss com o Mötley Crüe, anunciada nesta quarta-feira (21).



"Estamos cansados de cantoras com bailarinos e fitas de karaokê como apoio", disparou Gene Simmons, baixista do Kiss. "Deixe isso para Rihanna, Smhianna ou qualquer uma que termine seu nome com 'A'".

Stanley completou: "Eu quero que as pessoas vão embora dizendo 'então, é isso que é rock! É perigoso, é livre, não é perfeito. Seja qual for o artista pop que você vê dançando pelo palco e fazendo playback, isso é uma enganação, não uma performance ao vivo".

A turnê terá 41 datas espalhadas por diversas cidades norte-americanas, e irá durar praticamente todo o verão, de julho a setembro.

Alguns veículos da imprena brasileira chegaram a noticiar que a abertura da nova turnê do Kiss seria em julho, no Brasil. Por enquanto, a nova passagem da banda por aqui não foi confirmada.

Fonte

Atual formação do Guns N' Roses é ignorada por grandes festivais ingleses

A atual formação do Guns N' Roses não anda muito prestigiada, pelo menos pela organização dos tradicionais festivais ingleses Reading e Leeds. O NME mostrou que o homem forte dos eventos, Michael Benn, descartou a possibilidade de incluir a banda entre as atrações de ambos os festivais.

"Eu não chamaria a atual formação, certamente não, no momento. Não me parece certo. Claro, se fosse o time original, eu definitivamente os consideraria", disse ele ao semanário inglês. "Seria fantástico! Com a formação original, seria algo muito especial".

Os integrantes do chamado Guns N' Roses clássico têm um compromisso em comum no mês de abril. Será para a cerimônia do Rock and Roll Hall of Fame, na qual estão indicados. Ainda não se sabe se eles irão ou não tocar juntos na ocasião.

Fonte

"The Wall" ganha versões Experience e Immersion

Grande sucesso do ano de 1979, "The Wall", do Pink Floyd, ganhará versões Experience e Immersion, através da EMI, na etapa final do projeto "Why Pink Floyd", que já remasterizou "Dark Side of the Moon" e "Wish You Were Here", do quarteto britânico. Os seguidores da banda vão poder contar com extras inéditos e um pacote esplêndido em um das duas novas versões.

Os fãs dos britânicos vão encontrar na versão Experience um álbum duplo, com diversos arranjos na peça (remasterizados) e um disco extra, cujo nome é "Work in Progress". Neste, os seguidores da banda vão desfrutar de 26 faixas, sendo várias delas com transições sonoras, caracterizando o ópera rock.

Já no Immersion, a surpresa: o pacote importado traz sete discos com um DVD,obtendo imagens da turnê de 1980, o documentário Behind the Wall, um disco ao vivo e outras versões inéditas de "Comfortably Numb" e "Run Like Hell". Ambas as versões detalham o processo de criação do "The Wall".

Versões deixadas de lado vão ganhar destaque nas remasterizações. São estas: Another Brick in the Wall Pt.1, The Thin Ice, Empty Spaces, Mother, Another Brick in the Wall Pt.3, The Doctor e Run Like Hell.

Disco do Pink Floyd ficou mais tempo na parada americana

O álbum “Dark Side Of The Moon”, do Pink Floyd, aparece em primeiro lugar numa lista de discos que mais permaneceram no top 200 da parada da Billboard. Ao todo, o disco, lançado em 1973, ficou 800 semanas na parada americana, o equivalente a aproximadamente 15 anos entre os mais vendidos nos Estados Unidos. O disco é o primeiro disparado, uma vez que o segundo lugar na lista tem somente 490 semanas na parada.

Vale lembrar que o chamado “Black Album”, do Metallica, lançado em 1991, que aparece em nono lugar, é o disco mais vendido nos Estados Unidos desde maio de 1991, quando o acompanhamento da empresa Nielsen SoundScan começou a ser feito (clique aqui para saber mais). Abaixo, a lista dos discos que mais permaneceram no top 200 da Billboard:

1- Pink Floyd - Dark Side of the Moon - 1973 - 800 semanas
2- Johnny Mathis - Johnny’s Greatest Hits - 1958 490 semanas
3- Original Cast - My Fair Lady - 1956 - 480 semanas
4- Original Cast - Highlights From The Phantom Of The Opera - 1992 -331 semanas
5- “Oklahoma!” Soundtrack - 1956 - 305 semanas
6- Carole King - Tapestry - 1971 - 302 semanas
7- Johnny Mathis - Heavenly - 1959 - 295 semanas
8- Enigma - MCMXC a.D - 1991 - 282 semanas
9- Metallica - Metallica - 1991 - 282 semanas
10- “The King And I” Soundtrack - 1956 - 277 semanas

Fonte

Zakk Wylde divulga trailer de seu novo livro

 O manual sobre todas as coisas do heavy metal - "Bringing Metal To The Children" por Zakk Wylde, lendário guitarrista e líder do BLACK LABEL SOCIETY - será finalmente lançado no dia 10 de abril através da William Morrow, um selo da HarperCollins Publishers. O livro tem a co-autoria de Eric Hendrikx.

Um novo trailer para o livro pode ser visto abaixo:






Fonte

terça-feira, 20 de março de 2012

Conhecendo a música #9 Falling Away from Me

Falling Away from Me é uma canção e videoclipe da banda norte-americana de nu metal KoЯn, do seu quarto álbum de estúdio Issues. Foi o primeiro single do álbum Issues, lançado nas rádios de todo mundo em 6 de Dezembro de 1999, alcançando Tripla Platina com o lançamento do álbum de KoЯn Issues em 16 De Novembro de 1999.
A música representa a musicalidade tradicional do KoЯn no seu álbum de 1999 Issues, o conhecido estilo nu metal da década de 90, além de ser a mais trabalhada musicalmente, ganhando a posição de primeiro single do CD.
É considerada a melhor música do álbum Issues, e muitas vezes até a melhor música do KoЯn. É a canção com mais profundidade, expressão e impressão da banda, visto pela letra composta por Jonathan Davis, baseada em sua infância.



Estilo musical

Começando pelo single Falling Away from Me, no álbum Issues o KoЯn mostra uma musicalidade bem mais trabalhada, diferentemente do Follow the Leader e os álbuns anteriores a esse, KoЯn abre mão de batidas eletrônicas de Hip Hop e vocais rapeados freqüentes, e aposta em utilizar mais Guitarras, tanto a Base quanto a Solo, principalmente em riffs, com teclados (eletrônicos, em forma de sampler), e uma integração vocal entre Jonathan Davis e outros integrantes da banda no backing vocal, no refrão do single Falling Away From Me.



Letra

 Inspiração

A Letra de Falling Away From Me é altamente expressionista e impressionista, composta por Jonathan Davis, vocalista e líder do KoЯn, é baseado na sua difícil infância.
Jonathan Davis em sua infância sofreu muita violência de seus pais, além de constante bullying no colégio, mas felizmente conseguiu vencer isso com sua separação dos pais, ganhando a vida com a música. Davis sempre comentou que certas músicas do KoЯn continham temas dessa sua difícil fase da vida, e essa inspiração chega ao máximo na canção Falling Away From Me.


 Expressão e impressão

Nos versos de Falling Away from Me, Jonathan Davis com o KoЯn consegue atingir o máximo de expressão e impressão, mostrando a terrível realidade de uma infância acompanhada de sofrimento: a violência pelos próprios pais, e o suicídio movimentado pelo sofrimento às mãos de bullying e depressão.
Cada estrofe contém sua interpretação própria no contexto da canção, mostrando o caso de uma pessoa altamente depressiva, pessimista, desacreditada com a vida, justamente Afastando-se de mim mesmo, Afastando-se dela mesma pela sua vida violentada.



O contexto dos versos

A músicia começa com um riff de guitarra, com captador da ponte, reverb e com um Dunlop UniVibe com slow rate e mais profundidade no Depth, com um tom melancólico e estridente, em Si menor, criando uma atmosfera melancólica e osbcura.
A primeira estrofe introduz mostrando uma pequena análise da condição do eu-lírico que a canção mostra naquela hora:
O eu-lírico está cansado, provavelmente das agressões que recebeu pelo dia (Hey, I'm feeling tired, my time is gone today), já tão deprimido que pensa em suicídio (You flirt with suicide, sometimes that's ok), e mostra uma atitude conformada com aquele acontecimento tão contínuo enquanto mistura esses pensamentos terríveis com a sua solidão e sofrimento (Do what others say, I'm here standing hollow), e nessa situação ele está se afastando dele mesmo...(Falling away from me, falling away from me).
Na segunda estrofe, já existe um momento de pensamento altamente depressivo do eu-lírico, um momento em que ele sente que aquilo nunca irá acabar:
À noite, com seu dia terminando, o eu-lírico está pensando no seu ruim dia, como todos os outros, com violência física e mental (Day, is here fading, that's when I'm insane), e realmente pensando em sucídio para acabar com sua dor, o conhecido bullycídio, vide Bullying (I flirt with suicide, sometimes kill the pain), e tenta se iludir dizendo que "Amanhã será um dia melhor", mas não consegue, pois sabe que não será (I can always say "It's gonna be better tomorrow"), e com tudo isso continua se afastando dele mesmo... (Falling away from me, falling away from me).
Depois da introdução das 1ª e 2ª estrofes, começa o refrão, o eu-lírico se lembrando de uma cena em que era violentado fisicamente, fato do bully ou violência dos pais (Beating me down, beating me, beating me down; Down into the ground; Screaming some sound, beating me, beating me down; Down into the ground).
Na quinta estrofe, o eu-lírico se encontra em um estado entorpecido, variando entre as lembranças de quando foi espancado e entre o estado "atual", repetindo que está se afastando dele mesmo com essa vida. Provavelmente na quinta estrofe se descreve o estado do eu-lírico após ser espancado, pelas várias tonturas descritas, e o eu-lírico enquanto se lembra repetindo, que está se afastando de si mesmo ((Falling away from me) It's spinning round and round; (Falling away from me) It's lost and can't be found; (Falling away from me); It's spinning round and round (Falling away from me); So it down)
Após o quinto estrofe, volta o refrão. O eu-lírico continua com a terrível memória do espancamento, afastando cada vez mais ele de ele mesmo.
Após a volta do refrão, vem o sétimo e oitavos estrofes, talvez a parte mais marcante da canção, onde conta que enquanto o espancamento, o eu-lírico orava a Deus para que os violentadores e os pensamentos de suicídio vão embora(Twisting me, they won't go away; So I pray, go away), mostrando subliminarmente a fé de Jonathan Davis, mesmo com sua terrível infância, já que a história da canção é baseada em fatos reais da infância de Davis. Nesta estrofe , existem vocais gritados, porém muito baixos, quase imperceptíveis se não houver atenção. Simbolizam as lembranças, por isso são baixos, das vozes dos bullyers na mente do eu-lírico.
Na oitava estrofe, mostra novamente que realmente a vida do eu-lírico está se afastando desse (Life's falling away from me; It's falling away from me; Life's falling away from me), em vários sentidos, talvez por que ele estivesse próximo da morte, ou por depressão, ou pelos próprios motivos físicos, o espancamento. Porém apesar disto tudo, o eu-lírico tem grande vontade de sobrevivência, e mostra raiva com (F!ck), ao final do verso.
Após essas estrofes, o refrão se repete duas vezes e a música termina com a Intro da próxima faixa Trash, com que a Falling Away from Me mantém uma conexão entre os contextos.


 Mensagem

A mensagem de Falling Away from Me é justamente uma crítica à violência nas crianças, ao suicídio em crianças e adolescentes, e ao bullying, este último tão presente na vida de Jonathan Davis. Davis tenta expressar ao máximo a vida de uma pessoa constantemente violentada física e mentalmente, com sucesso. Paralelamente, Davis tenta, não somente nessa canção mas também na vida real, combater essa violência com o público-alvo do KoЯn e também o público-alvo do bully, os adolescentes. Davis quer que, como ele, os adolescentes não fiquem depressivos com essa situação realmente tão depressiva (e que pode terminar até em suicídio), mas sim lutem contra isso e se livrem dessa vida para uma vida nova!



Vídeo musical

O Videoclipe de Falling Away From Me mostra basicammente a história descrita acima, porém com a particularidade do eu-lírico ser representado por uma menina, e o aparecimento recorrente do KoЯn, com um cenário "particular", em uma sala vedada, com o fundo verde, e dezenas de lâmpadas incandescentes acesas. 

Na Alemanha e Austrália o single Falling Away From Me de KoЯn foi lançado em edição especial, com várias faixas bônus remixadas.



Confirmados shows das bandas folk Korpiklaani e Arkona no Brasil

Pode até soar estranho, mas definitivamente podemos dizer que Brasil é um país que admira a cultura folk, viking, celta, pagã e suas vertentes. A enxurrada de bandas que vem desembarcando em nossas terras realmente ratifica o quanto estamos abertos a novas tradições, folclores e musicalidades dentro do heavy metal.
Após a passagem de nomes como Eluveitie, Finntroll, Týr e Cruachan, finalmente chegou a vez do Arkona, um dos grupos que os fãs mais esperam ver no país. Os russos agendaram uma série de shows, de 26 a 29 de abril, que vai passar por Porto Alegre, Belo Horizonte, São Paulo e Curitiba. Esta será a primeira vez que a banda vem ao Brasil. Os ingressos para a apresentação na capital paranaense já estão à venda. Mais informações abaixo.
Neste momento, Masha "Scream" (vocal), Sergei "Lazar" (guitarra), Ruslan "Kniaz" (baixo), Vlad "Artist" (baterista) e Vladimir "Volk" (wind ethnic instruments) estão em plena turnê de promoção do álbum Slovo, lançado do ano passado.
Quem está de volta é o Korpiklaani. Velho conhecido dos brasileiros, o grupo finlandês marcou mais uma excursão pela América do Sul. De 6 a 10 de junho, a banda se apresenta no Chile, Argentina e Brasil (Belo Horizonte, São Paulo e Curitiba). Jonne (vocal/guitarra), Cane (guitarra), Jarkko (baixo), Matson (bateria), Juho (acordeom) e Hittavainen (violino) seguem a divulgação do álbum "Ukon Wacka".



Fonte: Rock Brigade

Kiss irá lançar um livro gigante


O Kiss está organizando o lançamento de um livro com mais de um metro de altura, chamado de “Monster”.

Pela foto postada no site oficial do grupo, o livro deve medir algo em torno de 1,20m x 80cm. Embora tenha o mesmo nome do novo álbum do grupo, o livro não tem nada a ver com ele.

“Monster”, o disco, foi finalizado em janeiro, e deve ser lançado ainda nesse semestre.




Fonte

Ministry lança novo clipe

O Ministry acaba de lançar um novo clipe. A música escolhida é "99 Percenters", que faz parte do novo álbum da banda, "Relapse", que chega às lojas no próximo dia 26. Como foi postado ontem apesar do álbun ainda não ter sido lançado, o disco já pode ser encontrado facilmente em sites de compartilhamentos de arquivos. Vale lembrar que o material é o primeiro de inéditas do grupo em quatro anos.

"Double Tap", outra música do novo trabalho, também já foi liberada oficialmente.

Assista "99 Percents":

Johnny Depp irá participar do novo álbun do Marilyn Manson

O ator Johnny Depp fará uma participação no novo álbum de Marilyn Manson, Born Villain.

O cantor de This Is Halloween revelou que Depp toca bateria e guitarra na faixa bônus do LP, um cover de You're So Vain, originalmente interpretada por Carly Simon."Fizemos um cover juntos de uma música que julgamos irônica para os dois," disse o rock star ao site MTV News.

"Ele tocou bateria e guitarra solo, eu fiquei na guitarra e cantei. É uma faixa bônus do meu disco e o vídeo provavelmente nos mostrará olhando-nos um para o outro, como um espelho", revelou Manson.

Segundo o cantor, o filho de 9 anos do astro de Piratas do Caribe também participa da faixa: "Jack, o filho de Johnny, em cujo aniversário vou tocar, estava na sala e também tocou. Ficou muito legal".

Sobre a amizade com Depp, o roqueiro disse: "Conheci Johnny quando eu tinha 19 anos e fazia figuração em Anjos da Lei. Comprei um par de sapatos de salto alto para a filha dele quando ela ainda usava fralda. Somos amigos há muito tempo."

O oitavo álbum de estúdio de Marilyn Manson, Born Villain, será lançado entre 27 de abril e 1º de maio.

Em 2005, Johnny Depp revelou que o personagem Willy Wonka, interpretado pelo ator em A Fantástica Fábrica de Chocolate, foi baseado no polêmico músico.


Novo álbum do Ministry, ‘Relapse’, vaza

A íntegra do novo álbum do Ministry, “Relapse”, circula livremente em sites de compartilhamento de arquivos. O vazamento antecipa o lançamento oficial, marcado para o próximo dia 26, em cerca de uma semana. O disco é o primeiro de faixas inéditas do grupo em quatro anos. Clique aqui para escutar “Double Tap”, uma das faixas, e veja abaixo a lista das músicas que estão no CD:






1- Ghouldiggers
2- Double Tap
3- FreeFall
4- Kleptocracy
5- United Forces
6- 99 Percenters
7- Relapse
8- Weekend Warrior
9- Git Up Get Out ‘n Vote
10- Bloodlust
11- Relapse Defibrillator Mix (Special Limited Edition)

Fonte: Rock em Geral