Receba as atualizações do blog em seu Email

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Entrevista com a banda Innocence Lost

Fala galera do Biography Rock, hoje venho trazer para vocês uma entrevista com a banda Innocence Lost.


Formada em 2007 no Rio de Janeiro com  Mari  Torres no  Vocal, Juan  Carlos na Guitarra, Aloysio  Ventura nos  Teclados, Rodrigo  Tardin no Baixo e Heron  Matias na Bateria, a banda Innocence Lost está em atividade desde então e tem como proposta mesclar as influências diversas dos seus membros para criar um som único atual e progressivo sem perder as raízes do heavy metal, isso pode ser visto no seu primeiro EP "Human Reason".



Biography Rock: Primeiro eu quero agradecer a banda Innocence Lost por conceder essa entrevista para o nosso blog.

Aloysio: A gente é que agradece a oportunidade de estar batendo esse papo!

Biography Rock: Conte para os nossos leitores um pouco sobre a história da  banda.

Aloysio: A banda já tem alguns anos, somos todos amigos de longa data e ela começou da vontade de tocarmos juntos. Eu já tinha tocado em outras bandas com três dos outros quatro integrantes e tinha muita vontade de fazer algo autoral, com a mariana no vocal. a maioria das bandas começam tocando covers, nós já começamos compondo. passamos os primeiros anos sem definir um formato e com sonoridade um pouco confusa, de uns dois anos pra cá estamos mais concientes do que queremos para a banda, começamos a procurar mais eventos para tocar e pudemos produzir nosso primeiro trabalho, o EP.

Biography Rock: Quais as principais influências da banda ?

Aloysio: Curto muito bandas de prog metal como Symphony X, Queensryche, Dream Theater, alguma coisa de rock progressivo, principalmente Rush, mas também de Yes e nacionais como A Barca do Sol, Sagrado Coração da Terra... Também muita coisa de Metal Sinfônico como Nightwish e After Forever.

Biography Rock: Recentemente foi lançado o EP "Human Reason", como tem sido a aceitação do publico ?

Aloysio: Tenho achado bem interessante, o pessoal tá curtindo as músicas de forma heterogênea, alguns curtem as mais leves outros as mais trabalhadas e pesadas. Acho que o som da gente tem essa característica de agradar públicos diferentes.

Biography Rock: Como foi o processo de criação das músicas do "Human Reason" ?

Aloysio: A maioria saiu de jams com todos integrantes, algumas surgiram de riffs que o Juan, nosso guitarrista, ou o Rodrigo, nosso baixista, trazia e depois trabalhavamos, uma eu trouxe a idéia e a galera trabalhou em cima.

Biography Rock: Uma coisa que eu também gostei muito no "Humam Reason" foi a arte da capa, quem a criou?

Aloysio: Foi o Rafael Gabrio, ele trabalhou com toda a parte visual do Human Reason, menos o encarte adicional com as letras, que é da Isabela Sampaio



 Biography Rock: A voz da Mari Torres chama bastante atenção nas mudanças, hora canta de um jeito delicado e depois muda para um modo mais agressivo, qual é o segredo ?

Mari Torres: Quanto a voz, procurei estudar bastante respiração, este é o segredo, procuro sempre manter a minha respiração de forma controlada, para conseguir executar as músicas mais agressivas e mais contínuas, é necessário uma boa noção de apoio, controlando isso, você consegue passear por diversas linhas harmônicas e passar de uma linha mais pesada a uma mais 'delicada' como você disse.

Biography Rock: Tenho visto alguns flyers pela internet de shows do Innocence Lost aqui no Rio de Janeiro, vocês planejam fazer shows em outros estados ?

Aloysio:A princípio estamos querendo divulgar bastante o nome da banda no Rio de Janeiro e evitar deslocamentos longos para eventos pequenos. Por enquanto estamos pelo Rio e interior do Rio.

Biography Rock: Vocês acham que o espaço para bandas autorais no Rio de Janeiro é desfavorecido por causa dos muitos shows de bandas covers que acontece por aqui ?

Aloysio: Acredito que cada tipo de banda tem seu público. Os espaços existem, o que falta muita das vezes é o público comparecer. Tem muita gente por aí com vontade de organizar eventos legais, com infraestrutura e organização de qualidade. O problema é que sem público, num rola grana, e esse tipo de evento precisa de muita grana pra ser bem produzido.

Mari Torres: Eu acho que a galera sempre teve medo do que é novo, mas ultimamente as próprias bandas tem feito os seus eventos, as bandas se unem e organizam elas mesmas, e com isso arrumando o seu próprio espaço, é algo que tem acontecido muito, mas nada comparado ao público que comparece em eventos covers, mas a iniciativa delas é de dar a cara a tapa mesmo e subir pra tocar!

Biography Rock: Espero que a banda tenha o reconhecimento que merece, pois o trabalho de vocês é excelente e é de bandas assim que o brasil precisa ..  Parabéns ..

Aloysio: Obrigado pela força! A gente está tentando sempre dar o máximo de nós na composição e execução das músicas. Ficamos muito felizes por esse feedback positivo! Muito obrigado mesmo!!

Mari Torres: Agradecemos demais pela oportunidade da entrevista e desejamos também vida longa ao Blog!



As páginas da Innocence Lost são:

http://www.oinovosom.com.br/innocencelost
https://www.facebook.com/InnocenceLostBr
http://www.myspace.com/innocencelostbrasil
http://www.reverbnation.com/innocencelostbr
https://twitter.com/#!/InnocenceLostBr
http://www.youtube.com/user/InnocenceLostrj/videos

2 comentários:

Bela entrevista! Parabéns ao Blog e sucesso a banda!

Obrigado John, que bom que gostou da entrevista !!!
Volte sempre ...

Postar um comentário