Receba as atualizações do blog em seu Email

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Biografia Shadow Gallery

Shadow Gallery é uma banda estadunidense de rock progressivo e metal progressivo formada na Pensilvânia. Seu nome origina-se da história V for Vendetta de Alan Moore. Possuem fãs pela complexidade de suas canções e virtuosidade dos intengrantes, sendo comparados com bandas contemporâneas como Dream Theater, Queensrÿche e Symphony X. Suas canções geralmente são longas e com partes instrumentais no meio.

História

No início da década de 1980 Mike Baker, Carl Cadden-James, Ron Evans e John Coonie tocavam na banda Sorcerer. Apresentando covers de canções que muitas bandas não tentariam, provaram ser grandes músicos com o tributos sem erros a canções de Yngwie Malmsteen e Rush.

Em 1985 o guitarrista Chris Ingles entrou na banda, assim como Brendt Allman posteriormente. Nessa época a banda saiu da cena de casa noturnas da região para se dedicar à produção de material próprio. Chris Ingles deixou a banda por causa da universidade, estudando Teologia e Música. O baterista John enviou uma fita demo para Mike Varney, que se interessou pela banda.

Brendt Allman e Carl Cadden-James continuaram a trabalhar em na obra The Queen of the City of Ice, que mostrava um lado totalmente progressivo da banda. O trabalho encaixava completamente nos planos de negócio de Varney. Entraram em contato com a Magna Carta, cujo objetivo era trazer novas bandas de rock progressivo, cuja audiência estava a mercê de gravadoras buscando bandas com som mais comercial.

Ron Evans se mostrou mais interessado em um rock mais básico, e acabou deixando a banda para seguir tal caminho.

A banda mudou seu nome para Shadow Gallery e gravou um demo de oito faixas. Carl convidou Chris para tornar-se tecladista do novo projeto, sendo então aceito pela banda. A demo foi bem recebida pela Magna Carta, que assinou com a banda oficialmente em 23 de agosto de 1991. O Shadow Gallery foi a segunda banda a assinar com a gravadora, que já havia trabalhado com os Magellan. O álbum de estréia auto intitulado foi lançado em meados de 1992.

A bana começou a escrever material para o segundo álbum. Sua busca por um músico adicional para apresentações começou, terminando no encontro com o guitarrista e tecladista Gary Wehrkamp, que recebeu uma chamada de uma amigo avisando de banda que precisava de um membro adicional. Gary, que já havia trabalhado com o The Boxtops, retornou a ligação e agendou um encontro. Acabou tornando-se membro oficial três semanas após.

Em abril de 1995 o álbum estava completo e em 11 de julho foi lançado Carved in Stone. Novamente a banda se preparou para turnê, mas acabaram não viajando para contribuir com canções para um tributo ao rock progressivo.

Todos os membros começaram a escrever canções para o próximo álbum. O álbum Tyranny foi lançado em 25 de setembro de 1998, com boas críticas de especialistas.







Nos dois últimos meses de 1998, Brendt, Carl, Gary e o músico local Gary Sloyer começaram a trabalhar em idéias para um trabalho de James Labrie, se tornando Mullmuzzler: Keep it to Yourself. O álbum foi lançado pela Magna Carta em meados de 1999 e tornou-se o primeiro trabalho solo de Labrie (que também é vocalista do Dream Theater) e incluia canções como Shores of Avalon, Guardian Angel, Sacrifice e Slow Burn.

Em 29 de Outubro de 2008, o vocalista Mike Baker morreu de ataque cardíaco aos 45 anos..

0 comentários:

Postar um comentário