Receba as atualizações do blog em seu Email

sábado, 30 de junho de 2012

Os 10 melhores bateristas de todos os tempos #10 Ian Paice (Deep Purple)



Fala ae galerë do Biography Rock vou começar essa semana uma sequência de postagens para falar sobre os 10 maiores bateristas de todos os tempos, é claro que toda lista gera polemica e nem sempre concordamos com quem a criou, mas como aqui o blog não é só meu e sim de todos que visitam e comentam pode ficar a vontade para discordar e deixar sua opinião......

Vou começar pelo número 10 da lista, para mim ele é um grande baterista mas não é o meu preferido  ele é o Ian Paice (Deep Purple).

Ian Anderson Paice (nascido em 29 de junho de 1948, Nottingham) é um baterista britânico, famoso por sua participação na banda Deep Purple. Seu primeiro contato com a música foi ao tocar violino, mas aos 15 anos de idade, escolheu a bateria como instrumento. Começou sua carreira como baterista tocando na banda de Dance de seu pai, no começo dos anos 60. Depois, ingressou em mais um projeto musical chamado "Georgie & the Rave-Ons", até fundar o Deep Purple. Ian Paice foi o único membro da formação original do Deep Purple que permanece ativo até hoje na banda.

Além do Deep Purple, Ian Paice também já tocou no Whitesnake,The Shindings,MI5 & The Maze e Gary Moore Band.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Biografia Shadow Gallery

Shadow Gallery é uma banda estadunidense de rock progressivo e metal progressivo formada na Pensilvânia. Seu nome origina-se da história V for Vendetta de Alan Moore. Possuem fãs pela complexidade de suas canções e virtuosidade dos intengrantes, sendo comparados com bandas contemporâneas como Dream Theater, Queensrÿche e Symphony X. Suas canções geralmente são longas e com partes instrumentais no meio.

História

No início da década de 1980 Mike Baker, Carl Cadden-James, Ron Evans e John Coonie tocavam na banda Sorcerer. Apresentando covers de canções que muitas bandas não tentariam, provaram ser grandes músicos com o tributos sem erros a canções de Yngwie Malmsteen e Rush.

Em 1985 o guitarrista Chris Ingles entrou na banda, assim como Brendt Allman posteriormente. Nessa época a banda saiu da cena de casa noturnas da região para se dedicar à produção de material próprio. Chris Ingles deixou a banda por causa da universidade, estudando Teologia e Música. O baterista John enviou uma fita demo para Mike Varney, que se interessou pela banda.

Brendt Allman e Carl Cadden-James continuaram a trabalhar em na obra The Queen of the City of Ice, que mostrava um lado totalmente progressivo da banda. O trabalho encaixava completamente nos planos de negócio de Varney. Entraram em contato com a Magna Carta, cujo objetivo era trazer novas bandas de rock progressivo, cuja audiência estava a mercê de gravadoras buscando bandas com som mais comercial.

Ron Evans se mostrou mais interessado em um rock mais básico, e acabou deixando a banda para seguir tal caminho.

A banda mudou seu nome para Shadow Gallery e gravou um demo de oito faixas. Carl convidou Chris para tornar-se tecladista do novo projeto, sendo então aceito pela banda. A demo foi bem recebida pela Magna Carta, que assinou com a banda oficialmente em 23 de agosto de 1991. O Shadow Gallery foi a segunda banda a assinar com a gravadora, que já havia trabalhado com os Magellan. O álbum de estréia auto intitulado foi lançado em meados de 1992.

A bana começou a escrever material para o segundo álbum. Sua busca por um músico adicional para apresentações começou, terminando no encontro com o guitarrista e tecladista Gary Wehrkamp, que recebeu uma chamada de uma amigo avisando de banda que precisava de um membro adicional. Gary, que já havia trabalhado com o The Boxtops, retornou a ligação e agendou um encontro. Acabou tornando-se membro oficial três semanas após.

Em abril de 1995 o álbum estava completo e em 11 de julho foi lançado Carved in Stone. Novamente a banda se preparou para turnê, mas acabaram não viajando para contribuir com canções para um tributo ao rock progressivo.

Todos os membros começaram a escrever canções para o próximo álbum. O álbum Tyranny foi lançado em 25 de setembro de 1998, com boas críticas de especialistas.







Nos dois últimos meses de 1998, Brendt, Carl, Gary e o músico local Gary Sloyer começaram a trabalhar em idéias para um trabalho de James Labrie, se tornando Mullmuzzler: Keep it to Yourself. O álbum foi lançado pela Magna Carta em meados de 1999 e tornou-se o primeiro trabalho solo de Labrie (que também é vocalista do Dream Theater) e incluia canções como Shores of Avalon, Guardian Angel, Sacrifice e Slow Burn.

Em 29 de Outubro de 2008, o vocalista Mike Baker morreu de ataque cardíaco aos 45 anos..

terça-feira, 26 de junho de 2012

Lynyrd Skynyrd divulga capa de novo álbum

O Lynyrd Skynyrd revelou a arte de capa de seu próximo disco de inéditas. O sucessor de 'God & Guns' (2009) recebeu o nome de 'Last of a Dyin' Breed' e foi produzido por Bob Marlette. O lançamento está agendado para o dia 21 de agosto.

"Foi ótimo voltar ao estúdio com o Bob para esse novo álbum", festejou o guitarrista Gary Rossington, único membro do time original. "Nós meio que resgatamos a velha escola: todos tocando juntos no estúdio, como uma banda, preparando as músicas e criando os licks. Nos divertimos muito, e as músicas fluíram bem para nós. E isso é quando você sabe que tem algo bom. Mal podemos esperar que os fãs ouçam essas canções e que as toquemos ao vivo".

Além de Rossington, o grupo tem Johnny Van Zant (vocal), Rickey Medlocke (guitarra), Mark "Sparky" Matejka (guitarra), Michael Cartellone (bateria), Peter Keys (teclados), Dale Krantz Rossington e Carol Chase (backing-vocals) e o novato Johnny Colt (baixo), ex-Black Crowes.



FOnte

Green Day: Veja foto da capa do novo CD

Billie Joe Armstrong postou em sua conta no Twitter uma foto na qual aperece os três integrantes da banda com um cd na mão.


Na foto Uno! Dos! Tre!



segunda-feira, 25 de junho de 2012

Bom dia manolos

domingo, 24 de junho de 2012

Guitarras personalizadas

Quem nunca sonhou em ter uma guitarra e ser um astro do Rock???
Melhor, quem nunca sonhou em ter uma guitarra personalizada e exclusiva e ser um astro do Rock???
Tem muita gente que faz da sua guitarra um instrumento único, vou postar hoje algumas dessas maravilhosas e bizarras criativas guitarras...














E ai, o que acharam??
Teriam coragem de tocar aquele solo fodástico em alguma dessas guitarras ???

Wallpapers #5 Dream Theater

Simple Plan fará três shows no Brasil em outubro

Poucos meses após o Simple Plan passar pelo Brasil, novos shows da banda canadense foram anunciados pela produtora T4F. As apresentações acontecerão no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, em 16 de outubro, no Citibank Hall, no Rio de Janeiro, no dia 17, e no Credicard Hall, em São Paulo, no dia 18.

O Simple Plan esteve no Brasil em novembro, quando se subiu ao palco no festival SWU. Na ocasião, o grupo lembrou hits como "I'd Do Anything", “Addicted” e “Perfect”.

Segundo o comunicado, informações sobre venda e valores de ingressos serão divulgadas em breve.

Fonte

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Cartunista recria Jesus como astro punk ateu

O cartunista Sean Gordon Murphy, 31, lançará em julho nos Estados Unidos, com tradução prevista para o português, a minissérie Punk Rock Jesus, que tem sido criticada por líderes religiosos e fiéis por causa do seu enredo: o filho de Deus é um jovem revoltado que se declara ateu e cria uma banda de rock punk. Murphy foi até ameaçado de morte pela internet.

A estória ocorre no futuro, mas com ingredientes de hoje e do passado. Uma rede de TV encomenda a clonagem de Jesus a partir do Santo Sudário, o manto que, dizem os crentes, o envolveu em seu martírio.


A TV “ressuscita” o Messias para que ele protagonize um
reality show. Mas Jesus fica chateado com os produtores do programa porque excluíram a participação de sua mãe — com ela, a audiência caia. Jesus fica furioso, revela em transmissão nacional que na verdade é ateu e abandona o estúdio para se dedicar a sua banda de rock punk The Flack Jackets.

O Messias é acompanhado por Gwen, uma garota que tinha sido escolhida pela TV para lhe gerar um filho, e por um ex-membro do IRA (católico fanático) que assume a missão de seu guarda-costas. É esse personagem que conta a estória nos quadrinhos. 


Minissérie será em preto e branco, mas Murphy tem
 experimentado cores para acrescentá-las em outras edições 

 Murphy é um talentoso quadrinista. Já desenhou aventuras de personagens como "Batman" e "Vampiro Americano". É autor de minisséries como “Hellblazer: Cidade dos Demônios". 

Editado pela Vertigo, Punk Rock Jesus terá cinco edições em preto-e-branco, mas poderá ter versões coloridas. O enredo e o texto são de Murphy.

Ele comparou a reação de religiosos a esse seu trabalho aos artistas que são acusados em países mulçumanos de desrespeitar Maomé.


"Sou taxado de controverso porque a maioria dos cartunistas evita falar de religião, mas não podemos deixar que o conservadorismo nos impeça de tocar nesses assuntos”, disse ele a Douglas Gavras, que é colaborador da Folha de S.Paulo. “Desenho para quebrar tabus."



quinta-feira, 21 de junho de 2012

Krisiun anuncia novas datas da 'The Great Execution Tour 2012'


A banda brasileira Krisiun, umas das mais famosas e renomadas bandas de metal do Mundo, acaba de agendar novas apresentações da "The Great Execution Tour 2012" pela América do Sul e Europa.

Após terem sido confirmados como atração principal da 18° edição do "Rock Al Parque 2012: La Fuerza De La Diversidad!", maior festival de Rock ao ar livre e gratuito da América Latina, evento realizado anualmente em Bogotá (COL), o grupo anuncia única apresentação na Bolívia e presença em dois grande festivais na República Tcheca e Suécia.

Até o momento, a agenda de shows do Krisiun é a seguinte:
30/06 - Rock Al Parque 2012 - Parque Metropolitano Simón Bolívar - Bogotá, Colômbia
11-14/07 - Obscene Extreme - Trutnov, República Tcheca
27-28/07 - Faceplant Metal Fest - Malmö, Suécia
05/08 - Salón Mi Patria - Cochabamba, Bolívia
03/12 - Barge to Hell 2012 - Miami, EUA

Considerado um dos nomes mais importantes no atual cenário do heavy metal mundial, Alex Camargo (vocal/baixo), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria) estão em plena turnê de divulgação do já aclamado álbum "The Great Execution", considerado um dos melhores lançamentos de 2011 pela mídia especializada. Este trabalho foi lançado no mercado europeu e norte-americano pela gravadora Century Media e, no mercado nacional, pela gravadora Laser Company.

O festival "Rock Al Parque 2012: La Fuerza De La Diversidad!" contará com mais de 60 atrações estaduais, nacionais e internacionais. Krisiun, Vader, Skindred e Inquisition já estão confirmados.

Além dos brasileiros, o Obscene Extreme terá Exumed, Nasum, Discharge, Suffocation como headliners. Já o Faceplant Metal Fest também traz os suecos do Dark Tranquillity e Marduk na linha de frente.

Recentemente, o Krisiun realizou uma bem-sucedida longa séria de apresentações pelas principais cidades dos Estados Unidos e Canadá ao lado do Sepultura.

Fonte

Com problemas na voz, Ozzy Osbourne cancela show

O show que o projeto Ozzy & Friends faria ontem, em Mannheim, na Alemanha, foi cancelado miniutos antes do início, por conta de problemas na voz de Ozzy Osbourne. Depois de encerrada a apresentação do Black Label Society, que fez a abertura, um representante do vocalista comunicou o cancelamento ao público. As informações são do site de celebridades “TMZ”.

A formação do desse projeto foi a saída encontrada pelos empresários do Black Sabbath para não cancelar a turnê de reunião anunciada em novembro. Por causa do tratamento de um câncer, diagnosticado em janeiro, o guitarrista Tony Iommi não pode participar da turnê, e as datas da turnê europeia do Black Sabbath se converteram em turnê de “Ozzy & Friends”, exceto o show do Download Festival.

Além de Ozzy Osbourne, participam Gus G. (guitarra), Rob “Blasko” Nicholson (baixo) e Tommy Clufetos (bateria), todos da banda solo de Ozzy; o baixista original do Black Sabbath, Geezer Butler; e o guitarrista do Black Label Society, Zakk Wylde; e, em algumas datas, o guitarrista Slash. 



Fonte

Paul Stanley, do Kiss, afirma que "vê da sua casa" o ego de Gene Simmons

O vocalista do Kiss, Paul Stanley, deu uma bela alfinetada em Gene Simmons, seu parceiro de banda. Em uma entrevista à rede de TV americana CNN, o cantor disse que "vive a cerca de 5 minutos de distância da casa do seu companheiro de microfone", Simmons.

"Gene vive a cerca de 5 minutos de distância de mim. Eu posso ver o ego dele da minha casa!", disse Stanley em tom jocoso. "Gene gosta de dizer por aí 'eu, eu, eu', quando na verdade é 'nós, nós, nós'".

Ele também criticou pessoas públicas que manifestam suas posições políticas. Segundo o americano, isso é perigoso porque influencia o público.

"Não há nada mais vergonhoso do que ver pessoas que ficaram famosas, em filmes ou com música, repentinamente sentirem que estão na posição de ter opiniões qualificadas sobre algo que não seja da sua área. Realmente importa o que uma pessoa de um hit de sucesso acha do cenário político?"

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Ex-gestor financeiro do Pearl Jam é acusado de ter roubado US$ 380 mil da banda

De acordo com o site Seattle PI, Goodrich foi o responsável pelas contas do grupo até setembro de 2010, quando foi demitido da Curtis Management por suspeita de transferir dinheiro da empresa para suas contas pessoais.

Considerando as despesas legais com o processo e correção monetária prevista pela companhia, Goodrich já deve mais de US$ 380 mil  à banda.

A Curtis Management é controlada por Kelly Curtis, empresário do Pearl Jam desde a fundação da banda.

De acordo com os promotores do caso, Goodrich usou dinheiro da empresa para pagar dívidas dele e da esposa, e usou cartões de crédito da banda para pagar férias e jantares caros em família.

O réu, que tem 54 anos, ainda registrou pagamentos a integrantes do grupo que na realidade nunca aconteceram - o dinheiro era todo desviado para ele.

Os roubos teriam provocado um prejuízo de US$ 556 mil à empresa de gestão, incluindo os gastos com as investigações. Kelly Curtis, um dos donos da Curtis Managemente disse que está "profundamente triste com a situação", mas que está ansioso para uma resolução.



Fonte

O Rock e suas vertentes #11 College rock

College rock foi um termo utilizado nos EUA, nos anos 80, para descrever o gênero musical rock alternativo nessa década. A designação College rock, tem origem nas musicas tocadas na rádios das escolas e faculdades. As bandas que tocavam este gênero de música, tinham influências de pós punk e new wave, com um som pop e underground. Na década seguinte, este estilo foi substituído pelo grunge e pelo indie rock.

Lista de bandas consideradas College Rock

    Aztec Camera    Billy Bragg
    Edie Brickell & New Bohemians
    Kate Bush
    Camper Van Beethoven
    Dream Syndicate
    Guadalcanal Diary
    Robyn Hitchcock
    Hoodoo Gurus
    The Housemartins
    Indigo Girls
    Let's Active
    Midnight Oil
    The Mighty Lemon Drops
    Bob Mould
    Pixies
    The Replacements
    R.E.M.
    Spin Doctors
    The Smiths
    The Smithereens
    10,000 Maniacs
    They Might Be Giants
    Throwing Muses
    Violent Femmes
    XTC

domingo, 17 de junho de 2012

Qual é o nome da banda ???

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Conhecendo a música #13 Changes

Changes é uma música da banda de heavy metal Black Sabbath. Ele apareceu pela primeira vez em Black Sabbath, vol. 4, que foi lançado em 1972. É uma balada sobre perda de relacionamento. A música era bem diferente das canções anteriores do Black Sabbath, dado que este foi caracterizado por um rock melódico e suave downbeat em nítido contraste com o som da guitarra a banda tornou-se famosa pela criação.






Black Sabbath tocou esta música ao vivo apenas duas vezes, a primeira vez em 1973 no grande festival de música Ngaruawahia, e um segundo tempo mais de vinte anos depois, em 1995, com Tony Martin nos vocais.Foi também interpretada por Ozzy Osbourne em seu álbum ao vivo numa apresentação com Zakk Wylde no piano e Mike Inez no baixo. Esta canção foi regravada e modificada, por Eminem.

Motörhead lança sua própria cerveja

Após lançar o prório vinho, Shairaz Motörhead, e a própria vodca, Motörhead Vodka, a banda britânica Motörhead apresenta agora a própria cerveja: a Bastards Lager. As informações são do site da revista "New Musical Express".

O novo produto etílico do grupo está sendo fabricado pela cervejaria sueca Krönleins e por enquanto só está sendo vendido na Suécia. "Você nunca é velho demais para o rock'n'roll e para uma cerveja bem gelada. Isso tudo funciona muito bem em conjunto", disse o baterista Mikkey Dee.

Veteranos do metal, o Motörhead e a banda Anthrax vão fazer uma turnê em conjunto pelo Reino Unido no final deste ano. O primeiro show será no Wolverhampton Civic Hall, em Wolverhampton, dia 5 de novembro e o útlimo no dia 18, quando as bandas se apresentarão no Colston Bristol Hall.

O último álbum lançado pelo Motörhead foi o "The World is Yours", em dezembro de 2010.

Assista ao novo videoclipe do Lamb Of God

O novo videoclipe do Lamb Of God, para a música “Desolation”, está disponível nesse endereço. A faixa faz parte do mais recente álbum do grupo, “Resolution”, lançado em janeiro. A produção do CD ficou a cargo de Josh Wilbur, o mesmo que trabalhou com a banda no álbum anterior, “Wrath”. Veja a lista das músicas que estão no disco:

1- Straight For The Sun
2- Desolation
3- Ghost Walking
4- Guilty
5- The Undertow
6- The Number Six
7- Barbarosa
8- Invictus
9- Cheated
10- Insurrection
11- Terminally Unique
12- To The End
13- Visitation
14- King Me







FOnte

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Será que é só eu ??

domingo, 10 de junho de 2012

Biografia Pentagram

Pentagram é uma banda estadunidense de heavy metal originária da Virginia. É considerado na música, juntamente com Black Sabbath, como precursores do movimento que se tornou conhecido como doom metal. Formada em 1971, foi uma banda de popularidade baixa durante o início dos anos 70. Gravaram algumas demos e fitas K7, mas não lançaram um álbum completo até 1980, A banda sempre está mudando de integrantes. Ao longo da história, o único membro constante é o vocalista Bobby Liebling, e muitos de seus membros participaram em bandas como Place of Skulls, Spirit Caravan e várias outras.

 


História

Em 1971 o baixista Lee Abney e o guitarrista Victor Griffin criaram uma banda de doom metal, que recebeu o nome de Death Row. Pouco depois o baterista Joe Hasselvander juntou-se á banda, bem como o vocalista Bobby Liebling. Seguiu-se o lançamento de duas demos, em 1982 e 1983. A banda reformulou a sua formação: Martin Swaney substituiu Lee Abney.

Em 1985 lançaram o primeiro álbum, Relentless. Depois da gravação do segundo álbum, Day of Reckoning, a banda reformou-se e reeditou os dois primeiros álbuns. Enquanto isso, a editora Peaceville Records lançou o álbum 1972-1979.

Em 1994 foi apresentado o terceiro álbum, Be Forewarned. A banda separou-se de novo e voltou como duo: Liebling nos vocais e Joe Hasselvander com os instrumentos. Quatro anos depois, a Downtime Records lançou uma compilação, o álbum Human Hurricane. Ainda como duo, Pentagram lançou os álbuns Review Your Choices (1999) e Sub-Basement (2001).

Depois do lançamento de 1972-1979 (Vol. 2), Hasselvander deixou a banda e Liebling recrutou Kelly Carmichael (guitarra), Adam Heinzmann (baixo) e Mike Smail (bateria), todos membros da banda de Maryland, Internal Void. Juntos gravam Show 'em How, em 2004. Devido ao comportamento instável de Liebling, que chegou a desmaiar num concerto em Washington, a banda recrutou Hasselvander de novo.

Griffin e Abney formaram a banda Place of Skulls, depois de terem abandonado a banda Pentagram. Randy Palmer morreu em 2002, vítima de um acidente de viação. Vincent McAllister morreu em 2006.

A 23 de Agosto de 2008 é anunciada uma nova formação da banda: Bobby Leibling (vocais), Russ Strahan (guitarra), Gary Isom (bateria) e Mark Ammen (baixo).

Anos 70

No outono de 1971, Bobby Liebling e Geof O'Keefe, decidiram abandonar suas bandas anteriores (Shades of Darkness e Space Meat) para formar uma nova banda que refletiam seu interesse em bandas de Hard Rock e Stoner Rock. como UFO (banda), Uriah Heep, Sir Lord Baltimore e Black Sabbath. Por sugestão de Liebling, o grupo se chamaria Pentagram, um símbolo sinistro, que refletia o tema de suas letras, e o tema que a banda estava. Embora a banda mudou de nome em vários momentos (Virgin Death, Wicked Angel e Macabre), voltaram para o nome anterior (Pentagram), e decidiram mantê-lo. Ao contrário do que alguns pensam, a banda Pentagram nunca se chamou Stone Bunny, mas sim, a banda que Liebling tocava (Space Meat), se chamou Stone Bunny.

Durante cinco anos de carreira, no início dos anos 70, a banda teve sete gerentes diferentes, íncluindo Gordon Fletcher, que já escreveu para revistas como Rolling Stone, Creem e Circus. Os seis restantes foram Steve Lorber, Philip Knudsen, Skip Groff, Bob Fowler, Tim Kidwell e Tom McGuire.

Primeira formação

Os membros iniciais foram Bobby Liebling, no vocal, Geof O'Keefe na guitarra, Vincent McAllister no baixo e Steve Martin na bateria. Dessa formação, surgiu o single Livin' In a Ram's Head, que se tornou uma música emblematica do Pentagram. Também vieram muitos outros singles, de Stoner rock, e Hard Rock, com influências do Deep Purple, e da banda Sir Lord Baltimore. Depois de meses de ensaios, John Jennings se junta para incorporar uma segunda guitarra na banda, logo após Steve Martin decidiu sair da banda, pois seu estilo jazz de tocar bateria, não se encaixava no Pentagram, que na época era Hard Rock. Geof O'Keefe então, continuou tocando guitarra sozinho na banda. Nesta formação, tiveram ensaios com sucesso, enquanto mais tarde, Jennings anunciou que não poderia continuar na banda por causa de diferenças de estilo (o Pentagram era mais pesado). Depois de algumas tentativas sem o guitarrista, Vincent McAllister decide testar o instrumento, com uma incrível habilidade. Ao longo dos próximos cinco anos, ele ficou na banda, fazendo seus riffs sombrios e macabros na banda.

Formação Clássica

No dia de Natal de 1971, esta formação clássica começou a ensaiar, com Bobby Liebling cantando, Vincent McAllister na guitarra, Greg Mayne (ex-Space Meat) tocando baixo, e Geof O'Keefe na bateria. Em meados de 1974, o guitarrista Randy Palmer entrou para o Pentagram, mas deixou em janeiro de 1975 devido a problemas de drogas e mais uma vez o grupo continuou como um quarteto. Graças as conexões do gerente da banda, Gordon Fletcher, o grupo tinha vários shows a fazer nos anos seguintes, e logo após, um contrato de gravação. Em 29 de abril de 1975, Fletcher convenceu Sandy Pearlman e Murray Krugman (produtores e gestores do lendário Blue Öyster Cult) para vê-los ensaiar. Impressionados com o Pentagram, os dois organizaram uma sessão de demonstração na Columbia Studios em Nova York em setembro. Infelizmente, a sessão foi cancelada após um conflito entre Liebling e Krugman sobre um ponto de produção. O grupo também ensaiava na frente do Gene Simmons e Paul Stanley, da banda de Hard Rock, Kiss, em dezembro de 1975. O grupo teria ficado sem popularidade outra vez.

Primeira Separação

Em 16 de dezembro de 1975, Bobby Liebling e sua namorada foram presos, levando os membros, a discutir as relações da banda no ano novo, para tomar uma decisão. A decisão tomada, foi para que a banda Pentagram parasse, porque Libebling tinha os direitos autorais do nome Pentagram, e eles não podiam continuar sem ele. No verão de 1976, a banda deu uma segunda chance a Bobby Liebling, no entanto, após o início de uma sessão de gravação no estúdio Undeground Sound, a banda se separou de Liebling novamente, deixando as sessões inacabadas, e as músicas mal remixadas.








 

Primeiros Lançamentos

Pentagram lançou um LP de polegadas, com a banda se chamando Macabre, com duas músicas chamadas Be Forewarned e Lazy Lady. A gravação foi produzida por Phillip Knudsen.

Em 1985 a banda lançou o primeiro álbum de estúdio. O albúm auto-intitulado é chamado muitas vezes de Relentless. O álbum contém uma mistura de músicas novas e músicas dos anos 70, assim como todos os álbuns Pentagram. Depois de gravar seu segundo álbum, Day of Reckoning, a banda se separou mais uma vez, e em 1989 Greg Mayne e Randy Palmer voltaram e Liebling adicionou novos integrantes na banda, Ted Feldman na guitarra e Cook Jon na bateria. A banda estava trabalhando para a gravação do terceiro LP, mas logo após sua primeira apresentação em Maryland, a banda se separou. Depois de algum tempo, a PeaceVille Records lançou o albúm de compilação de demos, 1972-1979. Esta foi a primeira vez que muitas das músicas dos anos 70 foram liberadas. Em 1994 eles lançaram seu terceiro albúm, Be Forewarned. A banda se separou novamente e surgiu como uma dupla, com Liebling nos vocais e Joe Hasselvander em todos os intrumentos, e gravaram o albúm Review Your Choices. Outro albúm duo foi lançado depois, o albúm Sub-Basement, depois lançaram um bootleg 1972-1979, 1972-1979 (Vol. 2), em 1999 pela PeaceVille Records. Pouco depois de Sub-Basement, Hasselvander saiu da banda, e Liebling logo recrutou o guitarrista Kelly Carmichael, o baixista Adam Heinzmann, eo baterista Mike Smail. A nova formação gravou o albúm Show 'em How em 2004.

Bedemon

Bedemon foi uma ramificação do Pentagram no início dos anos 70. O nome foi escolhido como uma junção de dois nomes sugeridos anteriormente, Demon e Behemoth. Antes de ingressar no Pentagram, Randy Palmer e seu amigo Mike Matthews, juntamente com Bobby Liebling e Geof O'Keefe (até então membros atuais do Pentagram) se reuniram para gravar algumas das composições de Palmer. A primeira sessão resultou em três canções: "Child of Darkness", "Venom Serpent" e "Fear Frozen". Depois de um curto espaço de tempo o grupo se reuniu novamente e gravaram mais músicas. Quando Palmer entrou oficialmente para o Pentagram, ele trouxe duas faixas com ele, "Starlady" e "Touch the Sky". Após a partida de Palmer no Pentagram, o Bedemon se reuniram em 1979 para gravar mais três músicas: "Time Bomb", "Nighttime Killer "e uma composição não identificada por O'Keefe. Com uma formação diferente (com ex-membro do Pentagram, Greg Mayne no baixo) gravaram "Night of the demon", juntamente com algumas canções mais antigas, em 1986. Muitas canções das sessões Bedemon foram lançados em vários bootlegs ao longo dos anos, mas nunca foram oficialmente lançados até 2005, quando a gravadora Black Widow lançou o CD, Child of Darkness. Em 2002, Randy Palmer, Mike Matthews e Geof O'Keefe voltaram para gravar nove canções. Poucos meses depois, Randy Palmer foi morto em um acidente de automóvel trágico.

Atualmente

Atualmente, a banda tem feito muitos shows, e irá lançar um documentário da banda, chamado Last Days Here, que conta a história da banda em 30 anos de estrada, e também das lutas diárias de Bobby Liebling contra a droga crack. Também, vão lançar o primeiro dvd ao vivo da banda, chamado When the screams come, nome tirado de uma música da banda. A banda está voltando ao sucesso, de pouco à pouco, graças ao lançamento do albúm Last Rites, pela Metal Blade Records.

Dream Theater divulga datas de turnê sulamericana


O Dream Theater divulgou em seu site oficial as datas dos shows da turnê sulamericana.
No Brasil a banda passará por Porto Alegre, São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e termina as apresentações em Brasília.
Confira as datas abaixo....







sábado, 9 de junho de 2012

Elvis Presley vai virar holograma

O Rei do Rock, Elvis Presley, vai virar holograma. A Core Media Group, responsável pelos direitos de imagem do músico, se reuniu com a Digital Domain Media Group, empresa criadora do holograma do cantor Tupac, durante o Festival Coachella, deste ano, para resolverem os detalhes. A imagem virtual de Elvis vai aparecer em filmes, séries e há possibilidades de shows com o holograma do astro.

A Core Media Group, dona também do "American Idol", está se reestruturando após queda de audiência do programa. Com isso, a empresa pensa na oportunidade de trazer Elvis Presley de volta aos programas, como holograma. A ideia também é a de renovar o museu em Graceland, fazer uma série de TV e um álbum de duetos lançado pela Sony.

O único detalhe não revelado é o de quando será usado o holograma de Elvis Presley, o que será revelado futuramente.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

True !!!!!

terça-feira, 5 de junho de 2012

Taylor Hawkins, do Foo Fighters, será Iggy Pop em filme

O baterista do Foo Fighters, Taylor Hawkins, será Iggy Pop, no filme "CBGB", segundo informações da "NME". O longa traz a história do clube CBGB, cenário do punk em Nova York, que ainda contará com Rupert Frint e Alan Rickman, da série Harry Potter, interpretando o guitarrista do Dead Boys, Cheetah Rome, e do dono do clupe, Hilly Kristal, respectivamente.

O filme será dirigido por Randal Miller, que disse quer escolhido Taylor Hawkins para o papel de Iggy Pop por achar semelhanças entre ambos, quando Iggy era mais novo. No elenco Malin Ackerman será a vocalista do Blondie, Debbie Harry, Mickey Summer será Patti Smith e Johnny Galecki o empresário de TV, Terry Ork.

"CBGB" começa a ser filmado este mês, na Georgia e, em seguida, vão para Nova York. E ainda há a confirmação de que o clube receberá um festival de música, já no próximo mês, mas com nova direção, podendo até reabrir suas portas.

domingo, 3 de junho de 2012

Innocence Lost - CD físico será lançado em breve

A banda Innocence Lost e a MS Metal Records confirmaram o lançamento da versão física do debut EP do grupo, Human Reason.
O material será lançado no próximo dia 15 de junho (sexta-feira) e terá tiragem limitada, mantendo assim o seu caráter promocional, e será comercializado nas apresentações do grupo pelo Brasil em 2012.

Para adquirir uma cópia do EP Human Reason, basta entrar em contato com a banda através do e-mail: falecom@juancarlos.com.br.
Para mais informações sobre referida promoção e também sobre as atividades da banda Innocence Lost, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.







Fonte

Conhecendo a música #12 Light My Fire

"Light My Fire" é uma canção da banda norte-americana The Doors, pertencente ao álbum homónimo de estreia, que foi gravada em Setembro de 1966 e lançada em Janeiro de 1967. Atingiu o primeiro lugar na tabela de singles da Billboard em 1967. Foi re-lançada em 1968, atingindo o 87º posto. A canção foi escrita pelo guitarrista Robby Krieger, embora nos créditos surja "The Doors".

Diversas covers foram gravadas por artistas como Astrud Gilberto, Will Young (cuja versão chegou ao 1º lugar no Reino Unido), Amii Stewart, Natalia Oreiro, José Feliciano (cuja versão ganhou um Grammy em 1969 para Melhor Canção Pop do Ano), Nancy Sinatra, Friedrich Gulda, Julie Driscoll & the Brian Auger Trinity, Shirley Bassey, Cibo Matto, Divididos, UB40, Massive Attack, Amorphis, Hide, Minnie Riperton, Stevie Wonder, Al Green, Ananda Shankar, Trini Lopez, Maysa e Train, cuja versão pode ser encontada na compilação de tributo Stoned Immaculate: The Music of The Doors. Os The Challengers fizeram uma versão instrumental em 1969.





Quando o "Doors" ainda nem tinha pisado em um estúdio de gravação, Jim Morrison era o único compositor da banda.. Ele pediu então aos músicos da banda que tentassem compor algumas músicas, pois a gravadora Elektra Records estava interessada em gravar o primeiro álbum da banda, e faltavam mais umas duas músicas para fechar a lista.. O guitarrista Robby Krieger então compõe a melodia, a primeira estrofe e o refrão. Morrison gostou e compos a segunda estrofe, bem mais sombria e fúnebre que a primeira e juntos eles finalizam a letra da música.. O tecladista Ray Manzarek inventa então aquela introdução muito doida e aqueles solos eternos e a música ficou com mais de 6 minutos.. o presidente da gravadora Jac Holzman disse então que se eles encurtassem a música ela seria com toda certeza um sucesso. A princípio os integrantes do Doors reagiram negativamente, mas depois acabaram aceitando e a música passou a ter pouco mais de quatro minutos. E foi nesse formato mais curto que Light my Fire trouxe o estouro da banda no verão de 1967, levando os The Doors para o topo das paradas, e a música se tornou o grande Hit do ano e também daquela geração do fim dos anos 60..

Rock In Rio confirma edição na Argentina em 2013

Em uma entrevista coletiva realizada na manhã deste domingo, em Lisboa, a produção do Rock In Rio confirmou a realização da primeira edição do festival na Argentina, no ano que vem. O Rock in Rio-Buenos Aires acontece nos dias 27, 28 e 29 de setembro, e 4, 5 e 6 outubro de 2013, no Parque da Cidade.

A estrutura será a mesma de outras edições, com Palco Mundo, Palco Sunset, Eletrônica, Rock Street e Street Dance. As bandas argentinas Los Pericos e Tan Bionica foram anunciadas como as primeiras atrações, para o Palco Sunset.

Na coletiva, foi anunciada a edição do Rock in Rio-Lisboa 2014. No Rio, o festival acontece em 2013, nos dias 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro. Já foram anunciados Ivan Lins e George Benson, que tocam juntos no Palco Sunset, e Sepultura e Tambours Du Bronx, para o Palco Principal.

Hoje acontece a última noite do Rock In Rio-Lisboa, que tem Bruce Springsteen como a atração principal. Também se apresentam Kaiser Chiefs, James e Xutos & Pontapés. Os show estão sendo transmitidos ao vivo, nesse endereço, a partir das 15h, no horário de Brasília.



Fonte

Metallica: Veja ilustrações do game abandonado pela banda

Em 2003, como parte da estratégia de lançamento do álbum "St Anger", o Metallica começou a desenvolver um jogo de videogame baseado em uma corrida de carros ambientada em um cenário pós-apocalíptico. Entretanto, não se sabe bem por qual motivo, a banda abandonou a ideia.

Porém, algumas coisas já haviam sido desenvolvidas, incluindo um teaser e artes representando James Hetfield, Lars Ulrich e Kikk Hammett. Robert Trujillo, talvez por ser ainda um integrante recente do grupo, não teve nada esboçado a seu respeito. Foram criadas também ilustrações para alguns personagens secundários. Confira abaixo:


Axl Rose proíbe o uso de camisas com o rosto de Slash em show do Guns

O  roqueiro Axl Rose aprontou mais uma de suas traquinagens. Desta vez, além dos tradicionais atrasos para começar o show, Rose agiu de maneira totalmente arbitrária para com alguns fãs que estavam na plateia da O2 Arena, na Inglaterra.

De acordo com o site da revista NME, na última quinta-feira (31), a equipe de segurança da O2 Arena recebeu ordens para impedir a presença de fãs usando camisas com o rosto do guitarrista Slash, ex-integrante do Guns.

O fã James Revell, de 18 anos, relatou que foi obrigado a tirar a camisa. “Senti como se tivessem tirado a minha liberdade de usar o que eu quero, porém eu não reagi com raiva porque eu não queria estragar o show dele”, disse. Quando questionou sobre o motivo, Revell foi informado que Axl poderia agir de ‘maneira inesperada’ caso visse a camiseta pela frente.



FOnte